domingo, 05 dezembro 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Educação

Professores do MEP comentam tema de redação do Enem

22/11/2021 08:42:27

Os professores voluntários do Pré-Vestibular Cidadão do MEP-VR (Movimento Ética na Política de Volta Redonda) fizeram uma avalição do tema de redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021: "Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil”. Quase em consenso, eles consideram o tema exigente, porém sem fugir do padrão do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), já conhecido dos anos anteriores.

“A prova de linguagens exigia fôlego. Vários textos longos. Já a prova de redação trouxe um tema bastante pertinente. Muitos cidadãos não tiveram acesso aos programas sociais por falta de documentação. No entanto, os alunos das escolas públicas, que tiveram poucas aulas de sociologia e de geografia, por exemplo, com certeza encontraram dificuldades para embasar a argumentação. Ainda que os textos de apoio tenham sido bem escolhidos, muitos devem ter sentido isso”, acredita Juliana Lima, mestra em Língua Portuguesa e professora substituta do Pré-vestibular Cidadão.

“A realidade de um Enem excludente foi lançada aos olhos dos candidatos. Se os que fizeram a prova são os privilegiados que não se preocupam com o contexto em que o país está imerso e que acreditam na realidade de um Enem com a ‘cara do atual governo’, certamente se prejudicaram muito no repertório necessário para desenvolver um tema que escancara seus privilégios. Pode-se perceber que, por mais que tenha havido censura, os educadores responsáveis pela elaboração da prova sempre se superam na abordagem e fidelidade à proposta interdisciplinar e de adesão à democracia e aos direitos humanos”, comentou Abigail Ribeiro, doutora em Literatura e professora na área de Linguagens no Pré-vestibular Cidadão.

Beatriz Pacheco, mestra em Comunicação e Cultura, afirmou que, ao ver o tema da redação, concluiu que os funcionários que se demitiram do Inep fizeram seu trabalho primeiro para depois denunciar o desmonte: “Falo isso, pois o tema exige um cidadão participativo e reflexivo, preocupado com questões sociais, e segue um padrão já sedimentado pelo exame. O tema chama atenção da sociedade para o direito ao registro civil e levanta questões relativas à igualdade, à liberdade e à justiça”.

Para o engenheiro Ciro Santos, professor de Redação do Pré-Vestibular Cidadão, a proposta do Enem 2021 foi “cirúrgica ao abordar a falta de acesso acesso a documentos civis básicos, como instrumento de uma visão macro de desigualdade social”.

- Como é de praxe, o concurso traz um elemento de profunda reflexão, onde é esperado que o candidato não somente discorra sobre o problema, mas também trabalhe a intertextualidade e agregue seus próprios conhecimentos e vivências para argumentar sobre uma proposta de solução - disse.

“Ao primeiro contato, acredito que os candidatos tenham se assustado com o tema, pois praticamente não há debates sobre o assunto. Apesar disso, em um segundo momento, com mais calma, é possível encontrar caminhos para a argumentação nos próprios textos motivadores. Um deles, ‘Mapa da invisibilidade no Brasil’, afirma que há uma lei que garante gratuidade no registro de nascimento e mostra números surpreendentes de indivíduos sem identificação. E por aí já aparece uma questão: se é gratuito, por que tantos não usufruem desse direito? Os temas de redação do Enem promovem discussões importantes e é urgente que as reflexões que surgirem por meio deste último estimulem ações que busquem solucionar tal problema. É inadmissível que, em pleno século 21, haja tantas pessoas invisíveis no Brasil”, acrescentou Elisa Andrade, mestra em Literatura Brasileira, professora na área de linguagens no Pré-Vestibular Cidadão.

Doutor em Língua Portuguesa, Alexandre Batista da Silva, os temas de redação do Enem sempre leva o candidato a uma reflexão de problemas sociais. Para ele, o tema de 2021 foi perfeito e disse não entender o motivo do “descontrole” dos administradores na semana que antecedeu ao exame.

“O que se deve questionar com muita criticidade é qual foi a motivação para o nervosismo criado dias antes da avaliação. Fica claro o descontrole dos administradores desse concurso no tratamento de uma questão que envolve um momento tão importante para milhões de pessoas” , avaliou. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

15:48 Cidades

close