quinta-feira, 07 julho 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Lazer

Obras do trem turístico Rio-Minas começam na próxima semana

04/05/2022 10:27:42

As obras para tirar do papel o trem turístico Rio-Minas começarão na próxima semana. O projeto final contemplará 168 quilômetros, ligando Cataguases, na Zona da Mata, até Três Rios, no Médio Paraíba Fluminense. No entanto, nesta primeira etapa do projeto, serão 37 quilômetros – ligando Chiador, Sapucaia e Três Rios. A previsão é que até o final do ano o trecho esteja pronto e operando com viagens.

"Nosso objetivo é estender até Cataguases. O projeto inicial é contemplar também Além Paraíba, Volta Grande, Recreio, Leopoldina e Cataguases. Hoje temos total apoio das prefeituras e esperamos em breve que o módulo 2 seja anunciado", disse Cyntia Nascimento, presidente da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) Amigos do Trem, cuja sede fica em Juiz de Fora (MG).

A Oscip ficará responsável pela operação do trem turístico. A organização existe há quase 22 anos. Foi idealizada e fundada pelo tio de Cyntia, Paulo Henrique do Nascimento, que em 2016 desenvolveu a ideia do trajeto. Ele morreu em 2018 devido a um câncer no pulmão.

Em 2016, segundo ela, o tio recebeu R$ 1 milhão de doação de Josemo Correa, fundador do grupo empresarial Mil (dono da rede de supermercados Bramil. Com esse recurso, comprou 15 carros de passageiros e seis locomotivas. "Inicialmente, o trem realizará viagens aos sábados, domingos e feriados. O número de carros de passageiros será de acordo com a demanda. Porém, a capacidade de lotação para uma composição completa é de 873 turistas por viagem. Assim, totalizando 20.952 turistas mensais e 251.224 anuais. A venda de ingressos será feita pela internet, aplicativo, pontos de embarque, sites parceiros, lojas credenciadas e agências de viagens", explicou Cyntia. A previsão é que até o final de 2023 todas as obras sejam finalizadas.

A expectativa é de que o Trem Turístico Rio-Minas gere cerca de 230 empregos nas três cidades que começarão a operação. Esse número pode aumentar a partir do avanço das obras, que serão feitas pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), detentora da malha ferroviária. Já as estações do trem foram reformadas ou construídas pelas próprias prefeituras contempladas no trecho.

A OSCIP também criou uma campanha de arrecadação online para quem quiser ajudar com recursos para a organização. Para doar, basta acessar este link. A reportagem é do jornal Estado de Minas. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

10:39 Cidades