quinta-feira, 13 maio 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Furtado protocola projeto para ajudar a encontrar crianças desaparecidas

Proposta é que operadoras de telefonia emitam alerta

10/03/2021 13:36:25

O alto índice de desaparecimentos de crianças no Brasil e a dificuldade para encontrá-las levou o deputado federal Delegado Antônio Furtado a protocolar um projeto de lei relacionado ao tema. Com a aprovação, as empresas de telefonia móvel terão a obrigatoriedade de emitir alerta a todos os seus usuários sobre o desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil. A intenção é fazer a divulgação assim que a ocorrência for registrada para aumentar as chances de que sejam encontradas.

“As primeiras 48 horas são consideradas fundamentais para encontrar a criança ou o adolescente desaparecido. Estudos apontam que depois desse período, as chances de a criança nunca ser encontrada sobem para 70%. Com o disparo de uma mensagem para todos os celulares com foto e dados da criança, conseguiremos uma ampla divulgação e mais sucesso na busca pelo desaparecido”, acredita o parlamentar.

A proposta foi baseada no “Alerta Amber”, surgido nos Estados Unidos e utilizado na França, Irlanda, Países Baixos, Reino Unido e Malásia, com alertas enviados pelas estações de rádio, televisão, e-mail, sinais eletrônicos de trânsito, outdoors eletrônicos e mensagens de texto por wireless. “O Alerta Amber ajudou muito os países a aumentar o índice de crianças desaparecidas. Lá, a abrangência da divulgação é muito maior, mas podemos fazer adaptações e instalar o mesmo sistema no Brasil utilizando as operadoras de celulares”, explicou o parlamentar.

De acordo com dados do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos do Ministério Público (Plid), entre o ano de 2018 e maio de 2020 foram contabilizados 82 mil pessoas desaparecidas no Brasil. Desse total, 40% são crianças e adolescentes. “Estamos falando de diminuir a dor das famílias, que passam anos à procura dos filhos e também de salvar vidas. Mais de 20% dos casos de crianças desaparecidas estão relacionados a sequestros. Sem falar que podem ser vítimas de adoção ilegal, exploração sexual infantil, trabalho escravo, além de tráfico de órgãos. Estabelecer o envio de alertas é uma ação simples e com grande poder de ajuda”, acrescentou Furtado. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

12:25 Saúde