sexta-feira, 14 maio 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Empresas de ônibus e rodoviários chegam a acordo em Barra Mansa

Empresas pagarão restante do salário de fevereiro em 4 parcelas

17/03/2021 20:36:20

O Sindicato dos Rodoviários de Barra Mansa e o Sindpass (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros) chegaram a um acordo, nesta quarta-feira (17) em relação ao pagamento dos 40% restantes dos salários de fevereiro. Pelo que ficou acertado, as empresas Triecon e Colitur efetuarão o pagamento em quatro parcelas mensais, sendo a primeira no próximo dia 31, mas antecipando em 10 dias as demais, que serão pagas nos dias 20 de abril, 20 de maio e 21 de junho.

Antes mesmo do acordo ser firmado, a Triecon – cujos trabalhadores paralisaram as atividades na última segunda-feira (15), em protesto contra o pagamento de somente 60% de seus vencimentos – já tinha quase um terço de sua frota rodando. No momento da publicação desta nota, dos 36 carros que deveriam estar circulando, havia 10. A expectativa na empresa é de que, com o acordo, a operação das 22 linhas municipais retorne integralmente nesta quinta-feira (18).

Inicialmente, a proposta do sindicato era que o restante dos salários de fevereiro fosse pago em duas parcelas, na sexta-feira (19) e no próximo dia 26, mas, ao final, a contraproposta patronal foi aceita. No documento, as empresas de comprometem a manter o emprego de seus funcionários pelos próximos quatro meses.

As discussões foram acompanhadas pela Procuradoria Geral do Município, César Catapreta. Uma das reivindicações das empresas de ônibus para sair da crise é a revisão das tarifas, apontado como um dos fatores da crise que atinge o setor, agravada com a queda de passageiros devido á pandemia, reajustes seguidos do óleo diesel – um dos seus principais insumos, e aumento do transporte clandestino por aplicativos.

Sob estas justificativas, todas as empresas da base do Sindpass pagaram apenas os 60% dos salários de fevereiro. Em Barra Mansa, o prefeito Rodrigo Drable se comprometeu a avaliar medidas para garantir o equilíbrio econômico-financeiro das empresas, visando a manutenção do serviço. O prefeito descarta reajustar tarifa no índice, de cerca de 20%, solicitado pelas empresas, mas, em entrevista na terça-feira (16) ao programa Bom dia Cidade, da Rádio Cidade do Aço FM, ele admitiu discutir um reajuste no mesmo patamar do que foi aplicado ao salário mínimo. Atualmente, a tarifa em Barra Mansa custa R$ 4. O valor está em vigor desde meados de dezembro de 2017, quando foi corrigida em 5,26%.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

16:21 Cidades