quinta-feira, 18 agosto 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Empresário dá golpe na noiva; prejuízo passa de R$ 1 milhão

Homem é acusado de estelionato sentimental no Distrito Federal

03/12/2021 17:08:49

A Polícia Civil do Distrito federal está investigando um empresário de 35 anos por estelionato sentimental e crime de stalking (perseguição). Ele é suspeito de se apropriar da herança recebida pela noiva, uma personal trainer de 37 anos e aplicar uma série de golpes financeiros contra ela. O caso está sendo enquadrado na Lei Maria da Penha.

De acordo com a personal, o crime ocorreu em 2019, mas só na última terça-feira (30) ela decidiu procurar a polícia. Segundo a denúncia, o empresário convenceu a vítima a lhe confiar cerca de R$ 1 milhão de uma herança que ela havia recebido, para que ele fizesse aplicações no mercado financeiro. A noiva também contraiu empréstimos no total de R$ 150 mil para ajudar o então noivo a abrir o próprio negócio.

Ao jornal Correio Braziliense, a personal trainer contou que a relação já durava cinco anos quando ele sugeriu investir o dinheiro dela. "Ele me falava que o dinheiro estava seguro sendo investido e eu acreditava. Quando via as informações de que uma determinada ação havia subido, eu perguntava se tinha dinheiro meu nessa ação e ele me mostrava os dados, dizendo que tinha".

Ela descobriu estar sendo enganada quando, em março de 2019, precisou resgatar parte do investimento. "O dinheiro ia cair na conta, mas quando chegou a data prevista, comecei a ligar para a empresa e, poucos dias antes, ele disse que tinha que ir a Nova York resolver algo. Pegou o meu cartão e viajou. Quando a bomba estourou, já não estava lá".

Ainda de acordo com a vítima, sua conta bancária estava no negativo. "Algumas pessoas julgam, perguntam como eu confiei, porque dei o dinheiro, mas eu estava noiva, estávamos resolvendo as coisas para o casamento. Então, eu confiava plenamente nele".

A personal ainda acusa o empresário de violência psicológica, por controlar seu dia a dia pelo celular. "Ele quebrou meu aparelho e depois me deu outro. Não sei o que tinha, mas através do meu telefone, ele conseguia fazer controle de todos os meus passos, ter acesso a e-mails e contas".

A mulher afirma que o empresário vive atualmente no Rio de Janeiro, onde tem uma empresa. Disse ainda que ele

assinou uma confissão de dívida, se comprometendo a pagar tudo o que deve. Por isso, justificou, demorou a denunciar o caso à polícia. "Ele começou a pagar, mas depois parou”, contou a personal. (Foto: Reprodução Instagram)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

13:24 Polícia