quinta-feira, 18 agosto 2022
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Rio de Janeiro tem 22 desabrigados, 35 desalojados e uma morte com chuva

29/09/2011 16:46:08

A chuva que atingiu o estado do Rio na noite de quinta-feira (13) deixou 35 desalojados, 22 desabrigados e matou uma criança, a menina Isabela Vieira Ferreira, de 9 anos, de Volta Redonda. Os números são da Defesa Civil estadual, que está em estado de alerta.

De acordo com o coronel Djalma de Souza Filho, comandante da Defesa Civil, ainda é grande a possibilidade de fortes pancadas de chuva para esta sexta-feira (14).

 

Os locais mais atingidos foram a Baixada Fluminense, que teve um desabamento em São João de Meriti, a queda de um muro em Duque de Caxias e inúmeras inundações nos municípios de Nova Iguaçu e Belford Roxo; além das regiões Serrana e Sul Fluminense.

 

Na Baixada, o Bairro da Prata, no limite entre Belford Roxo e Nova Iguaçu, foi o mais atingido pela cheia dos afluentes do Rio Botas. Homens da Defesa Civil usaram uma máquina de sucção para retirar a água acumulada nas imediações da Praça do Manhoso.

 

A Região Serrana, também de acordo com a Defesa Civil do estado, ainda sofre com a chuva. Em Petrópolis, um casal soterrado foi resgatado no Centro da cidade e levado para o Hospital Santa Teresa. Os dois estão fora de perigo.

 

No Rio, o reboco que caiu de um prédio na Rua Mem de Sá, no Centro, atingiu uma mulher de 38 anos na cabeça, que passa bem. Houve um deslizamento sem feridos na Rua Luiz Castanhede, em Laranjeiras, na Zona Sul. Foi registrada ainda a queda de uma laje na Rua Luiz Gonzaga, na Penha Circular, no subúrbio.

 

No Humaitá, na Zona Sul, a forte chuva deixou as ruas cheias de lama. Na Rua Maria Eugênia, os moradores acordaram lavando as calçadas para poder sair de casa.

 

Os pedestres tiveram dificuldade para atravessar a calçada na esquinas das ruas Vitório da Costa com Humaitá. Para evitar a lama acumulada no meio-fio, as pessoas se arriscavam pelo meio da pista.

 

Em Volta Redonda, o caso mais graves foi na Rua da Mantiqueira, no Retiro, onde Isabela foi soterrada quando assistia TV com a mãe, Josiane Vieira Ferreira, de 35 anos, que também foi atingida, mas sobreviveu. A menina, que passou mais de uma hora soterrada, morreu no início da madrugada desta sexta-feira, no Hospital São João Batista. Isabela foi enterrada agora há pouco no Cemitério Portal da Saudade.

 

Outro caso grave foi o desabamento de um muro que atingiu uma casa, na Rua Natal, no bairro Santo Agostinho. A residência foi condenada pela Defesa Civil.

 

Em Piraí, houve deslizamentos de terra e alagamentos, mas ninguém se feriu. No distrito de Santanésia, o transbordamento do Rio Piraí obrigou uma mulher a sair de casa de barco. Vários trechos de rodovias próximas ao Rio Piraí, como a que liga a cidade a Barra do Piraí, foram alagados, interrompendo o trânsito.

 

Em Barra do Piraí, o Rio Piraí também alagou dezenas de casas ribeirinhas.

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

14:48 Polícia