sexta-feira, 15 dezembro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Voltaço perde e torna missão na Série C mais difícil

16/09/2017 21:40:05

O Sampaoio Corrêa fez a melhor campanha entre os times que disputaram a fase classificatória da Série C. Foi o primeiro colocado do seu grupo, enquanto o Voltaço foi o último dos quatro classificados no grupo B. Portanto, já era de se prever um jogo difícil na noite deste sábado no Raulino de Oliveira. E o que poderia ser o pior aconteceu. O Tricolor de Aço perdeu de 1 a 0 para o time maranhense, que faz o jogo da volta, no próximo sábado, em São Luís, podendo empatar em 0 a 0 para se classificar para as semifinais.  O Voltaço terá que vencer pelo menos pelo mesmo marcador para forçar a decisão nos pênaltis. O empate em 1 a 1 também classificará o Sampaio. Qualquer outro placar de empate classifica o Sampaio Corrêa.

Apesar da decepção que foi para o mais de cinco mil torcedores do Voltaço que compareceram ao Estádio da Cidadania, é preciso reconhecer que a vitória da equipe maranhense foi justa. Melhor armado, jogando com mais inteligência, o time de São Luís conquistou a vitória com um gol de Zaquel aos 46 minutos, mas já tinha criado oportunidades mais claras que o Voltaço de balançar as redes. Dois minutos antes do gol, o goleiro Andrey fez uma defesa milagrosa num chute de Marlon, já dentro da grande área. O Voltaço pagou, mais uma vez, um preço alto pela desatenção de sua defesa, sofrendo sua primeira derrota na competição dentro do Raulino de Oliveira.

Jogo pegado

Como era de se esperar, o Volta Redonda iniciou a partida tomando a iniciativa pela necessidade de construir um placar favorável jogando em casa, enquanto o Sampaio teve um começo mais cauteloso, mas sem recuar demais a marcação. Isso tornou o jogo muito disputado no meio de campo.

Até os 20 minutos, o Tricolor de Aço tentava investir mais pela esquerda, apostando na impetuosidade de Dija Baiano, mas o atacante não teve vida fácil, sendo vigiado de perto pelo lateral Pedro Costa.

Na primeira vez que investiu perla esquerda, o Volta Redonda conseguiu uma falta. Dija cobrou e Luan conseguiu o cabeceio, mas a bola saiu à direita do goleiro Alex. O Sampaio respondeu em seguida, assustando a torcida do Voltaço, quando Felipe Marques, dentro da grande área, finalizou muito perto da trave esquerda de Andrey,

Aos 29, o lance mais bonito do ataque do time maranhense: de costas, Isac deu um belo passe pra Hiltinho, que chegou a finalizar, mas o zagueiro Luan desviou antes que a bola tomasse o rumo do gol.

Aos 31, o técnico Felipe Surian teve que fazer uma mudança não planejada: Adriano voltou a sentir uma contusão e teve que deixar o jogo. A opção do técnico, em vez de Rafael Pernão, que seria o natural, foi a entrada do lateral Henrique, mudando a organização tática do time.

Jogo lá e cá

O início do segundo tempo foi elétrico entre os dois times, que abandonaram um pouco a postura defensiva, chegando de ambos os lados com mais chances de gol. Logo aos 3 minutos, Dija arriscou e mandou um forte chute que o goleiro Alex precisou defender em dois tempos. O Sampaio respondeu em seguida com um contra-ataque que só não foi bem sucedido porque Hiltinho pensou demais sobre o que fazer com a bola e acabou desarmado por Luan.

Se abrindo mais e, consequentemente, mais exposto aos contra-ataques, o Tricolor de Aço viu seu adversário começar a ameaçar com chutes de fora da área, que foram defendidos sem problemas por Andrey, mas, aos 10 minutos, Isac desperdiçou uma chance incrível para a equipe maranhense: a bola veio cruzada da direita, passou por todo mundo e ele, praticamente de frente com Andrey já batido, conseguiu chutar por cima do gol.

O Voltaço também perdeu uma incrível oportunidade, logo a seguir. Luis Gustavo avançou pela direita e mandou uma bomba que o goleiro Alex rebateu nos pés de Michel Benhami. O lateral finalizou, o goleiro voltou a desviar, mas o árbitro entendeu que a finalização foi para fora e não marcou o escanteio.

Com o jogo mais aberto, o técnico Felipe Surian voltou a mexer no Voltaço aos 31, quando tirou Henrique, que entrara no lugar de Adriano, e colocou Euller, agora pensando em dar mais ofensividade e objetividade à equipe. Não foi bem sucedido. Pouco depois, tirou Marcelo e colocou Higor Leite, mas o panorama novamente não se alterou.

Nos minutos finais, quando se acreditava que o Sampaio Corrêa fosse se dar satisfeito com o empate sem gols, o time maranhense mostrou que, no futebol, acreditar na vitória faz vem. Aos 44, Marlon recebeu na esquerda, dentro da grande área e chutou pelo alto, só não marcando porque Andrey fez uma grande defesa, mandando a escanteio. Na cobrança, a zaga desviou de novo pela linha de fundo. Só que, desta vez, o Sampaoio acertou o ataque: a bola foi lançada na área e Zaquel, de cabeça, colocou no canto esquerdo do goleiro do Voltaço.

A classificação do Voltaço, claro, ainda é possível. Mas que ficou bem mais difícil, não há como não admitir. (Foto: Divulgação)

Volta Redonda x Sampaio Corrêa

Local: Estádio Raulino de Oliveira

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Sidmar dos Santos Meurer

Cartões amarelos: João Cleriston (VRE), Felipe Marques (SC), Esquerdinha (SC), Luan (VRE)

Renda: R$ 121.610

Público: 5.787 (4.987 pagantes)

Gol: Zaquel, aos 46 do 2º tempo

Volta Redonda Andrey, Luís Gustavo, Luan, Daniel e Michel Benhami; Bruno Barra, Dija Baiano, João Cleriston e Marcelo (Higor Leite); David Batista e Adriano (Henrique depois Euller). Técnico: Felipe Surian

Sampaio Corrêa: Alex Alves, Pedro Costa, Odair Lucas, Maracás e Esquerdinha; Zaquel, Valderrama, Fernando Sobral (Jefferson) e Hiltinho (Marlon); Felipe Marques (Wellington Rato) e Isac. Técnico: Francisco Diá

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

16:47 Cidades