sexta-feira, 15 dezembro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Volks vai produzir caminhão elétrico em Resende

Atualizado em 15/10/2017 12:37:10

A Volkswagen lançou na quarta-feira o primeiro caminhão leve 100% elétrico desenvolvido no Brasil. O modelo, apresentado em um evento da empresa do grupo MAN Latin America na Alemanha, está sendo desenvolvido na fábrica de Resende e deve iniciar a operação em frotas piloto em 2018.  A produção em linha de montagem deve começar em 2020.

Chamado de e-Delivery, o protótipo foi desenvolvido em parceria com empresas com a WEG e a Eletra para tração de veículos comerciais e tem autonomia de até 200 quilômetros, a depender da aplicação e configuração do veículo. A recarga, outro desafio para a competitividade dos veículos elétricos, terá duas opções no caminhão da Volks. A fabricante afirma ser possível carregar 30% da bateria em 15 minutos. Essa é a alternativa para aumentar a autonomia do veículo. Já a recarga completa leva três horas.

A companhia está de olho no nicho de caminhões para grandes centros urbanos e demandas por logística verde, zero emissões e circulação em locais com baixo ruído. "Trata-se de uma plataforma totalmente nova, desenvolvida no Brasil, na busca de alternativas de mobilidade nas cidades. Ele insere, definitivamente, a engenharia brasileira na rota global de tecnologia", afirmou o presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes, em nota.

O e-Delivery é a versão "eco" do Delivery, um VUC (Veículo Urbano de Carga) já fabricado pela MAN. O novo caminhão estará disponível para transportar cargas de até nove ou 11 toneladas, dependendo da versão.

A produção integra o plano da divisão de caminhões da Volks no Brasil de investir R$ 1,5 bilhão em produtos e modernização até 2021.

O anúncio do novo modelo ocorre em um momento em que montadoras e governos pelo mundo reúnem esforços para impulsionar a produção de veículos elétricos, não poluentes.

Em setembro, a Daimler entregou seu primeiro caminhão elétrico à United Parcel Service, empresa de entregas e logística norte-americana. Neste ano também, a Volvo já anunciou que todos os seus modelos terão motores elétricos a partir de 2019, e o governo do Reino Unido disse que vai proibir as vendas de carros movidos a gasolina e a diesel a partir de 2040.

A participação de caminhões elétricos no mercado de entregas locais deve ultrapassar 5% até 2025, estima Andreas Renschler, presidente mundial do setor de caminhões da Volkswagen.

Renschler disse, no mesmo evento em que foi apresentado o e-Delivery, que a divisão investirá € 1,4 bilhões (R$ 5,2 bilhões) em novas tecnologias, incluindo transmissão elétrica, sistemas autônomos e softwares baseados em nuvem.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

16:47 Cidades