domingo, 12 julho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Vereadora de VR propõe Coordenadoria de Igualdade Racial

‘Cor da pele não define ninguém’, diz Rosana Bergone

06/06/2020 18:49:27

A vereadora Rosana Bergone protocolou na Câmara um projeto de lei para a criação de uma Coordenadoria Municipal de Igualdade Racial em Volta Redonda. Segundo ela, a proposta ainda não foi levada à votação em plenário, mas foi formulada depois de uma “ampla discussão” com o movimento negro. “Está mais do que na hora de Volta Redonda sair na frente. O órgão terá ações para defesa das pessoas negras, debates, combate ao racismo na nossa cidade e para ajudar o negro em sua vida profissional. Esta coordenadoria precisa virar realidade, apesar dos obstáculos que enfrentamos”, disse a vereadora.

Negra, Rosane deu a informação neste sábado, ao comentar fatos ocorridos nos Estados Unidos – onde um homem negro (George Floyd) foi morto por asfixia por um policial – e no Brasil, as mortes do menino João Pedro, numa operação policial no Rio, e de Miguel Otávio Santana da Silva, também negro, que caiu do nono andar de um prédio em Recife, supostamente por negligência da patroa da mãe dele. Para a vereadora, os três casos carregam em comum o racismo.

“O preconceito racial existe e vivemos isso a todo tempo. Isso tem que acabar, pois a cor da pele não define ninguém. As pessoas negras merecem respeito, são seres humanos iguais a todos”, disse. “Os policiais que mataram o negro americano, os policiais, que são suspeitos de matar o estudante pobre e a patroa que negligenciou os cuidados com o filho da empregada merecem ser julgados e, com a comprovação de culpa, devem ser condenados”, defendeu.

“O negro precisa respirar. As pessoas estão dando o grito, nas ruas e nas redes sociais, de um basta pelas injustiças e desigualdades raciais. Os negros ganham menos que os brancos, são assassinados, poucas parcelas de negros são ricas no Brasil, têm menos acesso aos serviços de saúde e, por isso, morrem mais cedo. O desemprego é maior para a população negra e o analfabetismo é duas vezes maior. Estas são constatações que devem ser corrigidas”, enfatizou.

A parlamentar ainda conclamou todos a lutar contra o racismo. “Esta luta não pode ser só nossa, que somos negras e negros, deve ser de todos, por amor ao próximo, respeito e direitos humanos”, disse ela. “Sofro preconceitos por ser mulher e negra. Já ouvi piadas de preconceito nas ruas por ser negra e estar na posição de vereadora. Mas não me abalo e me coloco como uma representante de todos”, disse ela, a única vereadora na atual legislatura da Câmara de Volta Redonda.

“Luto para que as pessoas cresçam na vida, assim como batalhei para a formação profissional dos meus filhos e acredito que o melhor caminho é a educação. Defendo as pessoas, principalmente, moradores da periferia, que sofrem com descaso de autoridades por sua condição social. O racismo é crime e quem o comete deve ser preso. As vítimas devem denunciar à polícia”, orienta a vereadora.  (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:27 Cidades