terça-feira, 17 outubro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cultura

Vassouras recebe grupos de tradições populares de todo o Vale do Café

08/07/2017 12:10:04

O Centro Histórico de Vassouras vai receber no dia 22 de julho grupos e mestres de tradições e manifestações populares de todo o Vale do Café para uma grande celebração da Cultura Popular. Será a 12ª edição do Cortejo de Tradições do Festival Vale do Café. Grupos e Mestres de Vassouras, Barra do Piraí, Valença, Pinheiral, Piraí e Volta Redonda irão participar da festa. O evento acontece às 19 horas no Memorial Manuel Congo, de onde sai o Cortejo. A escolha do Memorial como ponto de partida é simbólica, pois o lugar representa a luta e a resistência do povo negro no Vale do Café. Manuel Congo foi enforcado no local em 1839 por ter liderado uma das maiores rebeliões do império brasileiro no século XIX.

Do Memorial, o Cortejo segue para a Praça Barão do Campo Belo. O evento tem o importante papel de ser um dos símbolos de resistência e luta pela preservação da memória e do patrimônio cultural do Vale do Café. E por isso faz uma grande homenagem aos mestres que já se foram.

Em 2017, uma grande mobilização dos grupos e produtores culturais da região permitiu a viabilização do Cortejo. O Coletivo Cafeína assume a produção. A empreitada conta com o apoio do poder público por meio das prefeituras de Vassouras e Valença, além de empresários e doadores de toda a região. A harpista Cristina Braga, idealizadora e madrinha do Cortejo de Tradições assina a coordenação artística e curadoria dessa edição. O diretor Aurélio Mesquita, criador da “Via Sacra da Rocinha” responde pela direção.

Meu senhor, minha senhora, dá licença pra eu passar...

Cortejo de Tradições é um dos maiores eventos de cultura popular do Vale do Café. Idealizado há 13 anos no âmbito do Festival Vale do Café, o Cortejo de Tradições foi tomando corpo e forma própria e sendo aos poucos apropriado pelos grupos e manifestações de cultura popular da região que hoje além de serem os artistas, são também organizadores e produtores do evento. 14 grupos e manifestações de cultura popular divididos em oito alas saem em cortejo do Memorial Manuel Congo e seguem em direção à Praça Barão de Campo e à Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição em Vassouras/RJ.

Meu tambor vem lá da roça pra poder nos alegrar...

O Cortejo foi uma idealização da harpista Cristina Braga durante sua pesquisa para construção do Festival Vale do Café. Cristina pesquisou e estreitou os laços com os grupos de tradições do Vale para criar dentro do festival um formato que valorizasse a cultura popular e colocasse em destaque os mestres da região. Foi da certeza sobre a importância do verdadeiro tubo de ensaio da cultura brasileira que o Vale representa, através da miscigenação cultural e física de indígenas, africanos e europeus, que resultaram em algumas sementes importantes da música belíssima do Brasil e em muitas tradições culturais ímpares, que surgiu o Cortejo de Tradições.

Folia, Jongo, Calango, Maculelê, Rezadeira, Caninha Verde, Capoeira

Além dos tradicionais grupos de cultura popular que fazem parte do evento todos os anos como o Jongo, a Folia de Reis, o Calango, o Maculelê, a Caninha Verde e as rezadeiras, duas novas alas vão compor o Cortejo. A ala dos Seresteiros, com a participação de Seresteiros de Conservatória e de todo o vale. E também a ala dos sanfoneiros, com rica representação na região. Grupos participantes são: Abadá Capoeira – Capoeira Arte Rasteira – Caxambu Renascer de Vassouras Jongo de Barra do Piraí (Sementes D´África) – Jongo de Pinheiral (Creasf) Jongo da Cachoeira de Arrozal – Folia de Reis Família Teixeira – Folia de Reis Estrela Maior – Eita Calango – Folia de Reis Maria e Lázaro – Calango de Juparanã – Rezadeiras e Rezadores – Seresteiros – Sanfoneiros  e Caninha verde do Morro da Vaca.

Oiê iê, oi iá iá, dá licença pra eu passar

O Cortejo de Tradições foi concebido como um formato de Cortejo único, com uma grande massa sonora e de tambores, cada uma com seu estandarte e indumentária, que depois se apresenta individualmente na Praça Barão de Campo Belo convidando o público a participar. Uma música composta por Cristina Braga e Ricardo Medeiros unifica as vozes e os tambores dos quase 400 integrantes do Cortejo.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

21:00 Cidades