sábado, 25 março 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Valença se mobiliza para ajudar Daniela Oliveira

09/01/2017 16:46:20

Daniela Oliveira tem 19 anos, é de Conservatória e há alguns meses descobriu um tumor no cérebro. A jovem já passou por duas cirurgias, por um tratamento de radioterapia e agora irá começar o tratamento de quimioterapia no Rio de Janeiro. Com muitos gastos, Daniela tem ficado na capital fluminense na casa de uma tia, e está passando por dificuldades financeiras.

Diante da falta de dinheiro para a família se manter, familiares, amigos e pessoas que se sensibilizaram com a causa se mobilizaram, e estão realizando uma grande campanha. A divulgação chegou às redes sociais e tem conseguido apoio não só de moradores do distrito de Conservatória, mas de todo o município. Em repouso em sua casa em Conservatória, Daniela agradece todo o carinho.

- Tenho muita fé em Deus e meus amigos estão sempre me dando força. Sou muito grata a Deus por tudo porque sem ele eu não estaria aqui. Tudo começou com uma dor de garganta, tomei remédios e passou, mas depois veio uma dor de cabeça que não passou. Fui internada no hospital de Conservatória, minha pressão baixou demais. Segundo os médicos, morri e ressuscitei -, conta.

A jovem explica que vários obstáculos já foram ultrapassados, retirou um tumor, fez radioterapia e se prepara para a quimioterapia.

- Fui para o hospital de Valença onde fiz uma série de exames e os médicos acharam que eu tinha problema de coração. E então eles me encaminharam para Itaperuna onde coloquei uma válvula na cabeça. Depois operei para tirar um tumor no cérebro. Voltei para Valença e depois comecei o tratamento de radioterapia no Inca no Rio – explicou.Valença se mobiliza para ajudar Daniela Oliveira

Daniela ainda passou dias na UTI sem enxergar devido ao inchaço da cirurgia, e teve muita febre devido a uma série de remédios que precisou tomar. Atualmente, está de repouso em Conservatória onde se prepara para começar brevemente o tratamento de quimioterapia na capital fluminense.

Doações

Daniela tem passado os dias ouvindo música e vendo televisão e cada vez menos tem passeado com as amigas no centro de Conservatória - pois a médica recomendou repouso e evitar a luz do sol. O pai é pedreiro e tem conseguido trabalho esporadicamente, já a mãe, Léia de Oliveira, é faxineira e no momento não está trabalhando para cuidar da filha.

- Estou parada cuidando de minha filha, pois ela não pode ficar sozinha. Temos que esperar para irmos para o Rio porque o tratamento da quimioterapia começa em breve. Ela tem feito fisioterapia e ido à fonoaudióloga, pois a voz dela ficou um pouco prejudicada. Está bebendo muita água, e tendo uma alimentação mais natural possível – explica Léia.

Brevemente Daniela começará a tomar os remédios para seu tratamento doados pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer), porém um remédio ela terá que comprar. Os interessados em ajudar podem contribuir qualquer quantia depositando na conta de sua mãe, no banco Bradesco. A conta é do tipo Poupança, número 0031043-3 e a agência é a 0555-0, e está em nome de Léia de Oliveira Clemente. Os interessados podem acessar também a página no Facebook "Todos por Dani".

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

23:05 Polícia