sexta-feira, 22 março 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

SMI explica interrupção de obra em campo do Siderlândia

13/03/2019 12:34:47

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (SMI) de Volta Redonda informou nesta quarta-feira que, se tudo correr sem imprevistos, espera concluir no prazo de sessenta dias as obras de reforma do campo de futebol do bairro Siderlândia. No último domingo, o FOCO REGIONAL – assim como outros veículos de comunicação da cidade e o site oficial da prefeitura – publicou a informação sobre o início da retirada da terra do campo de futebol do bairro pela SMI, iniciada no dia anterior. A obra estava paralisada.

O serviço, no entanto, precisou ser interrompido devido às chuvas do domingo, uma vez que havia risco de atolamento tanto das máquinas quanto dos caminhões. A suspensão momentânea do trabalho, em razão das chuvas, levou o que seria um morador do bairro Evandro Rodrigues (seu perfil diz que é residente no Rio de Janeiro), a divulgar um vídeo numa rede social acusando o FOCO REGIONAL de publicar uma notícia falsa apenas com o intuito de agradar ao governo municipal.

O vídeo foi compartilhado em redes sociais, sem que ninguém se desse ao trabalho de procurar saber o motivo do serviço ter sido interrompido. Este jornal também não vai se dar ao trabalho de lustrar desconhecidos para os quais não tem de se justificar.

O secretário municipal de Infraestrutura, Toninho Oreste, explicou que, no sábado, quatro caminhões e uma máquina trabalharam no campo fazendo a retirada da terra. No domingo, quando o morador gravou o vídeo, já com os serviços suspensos, duas retroescavadeiras e oito caminhões chegaram a trabalhar no campo.

- A reforma está sendo feita por uma empresa. Consiste na troca da grama, construção de um sistema de drenagem em forma de espinha de peixe (motivo que gera a terra a ser retirada de acordo com a evolução dos serviços) e a implantação de um sistema de irrigação automática e na substituição . À SMI cabe a retirada da terra. Nesta quarta-feira, estamos trabalhando novamente no local e com a empresa na parte que lhe cabe, mas, se voltar a chover intensamente, não há como atuar. Neste caso, as máquinas são destinadas a outras atividades – explicouToninho.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:23 Polícia