quinta-feira, 19 julho 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Secretário de Saúde cobra explicações do Hospital São João Batista

20/06/2018 12:06:47

O secretário de Saúde de Volta Redonda Alfredo Peixoto classificou de “absurda” a demora no atendimento no setor de pediatria do Hospital São João Batista, entre a tarde e a noite da terça-feira. A demora gerou diversas reclamações e um vídeo de uma mãe inconformada com a espera, que já passava de quatro horas, repercutiu nas redes sociais.

A mãe que foi filmada por outra mulher chegou ao hospital às 14 horas e, quatro horas e meia depois, se revoltou com a demora no atendimento.

Ela cobrou explicações da direção e da supervisão do hospital, mas ninguém apareceu. A mulher diz no vídeo que havia mães que haviam chegado antes dela, por volta das 13 horas, e que também não tinham sido ainda atendidas com os filhos.

Alfredo, que está em Brasília, disse que cobrou da direção do hospital explicações sobre o ocorrido, informando o número de atendimentos.

- Determinei que a direção do São João Batista fizesse o levantamento e apontasse as responsabilidades para que isso não ocorra mais – disse o secretário, que gravou um vídeo em Brasília, onde se encontra. “Isso é inadmissível e não é o que queremos para a saúde de Volta Redonda”, acrescentou.

Moradora do bairro Caieiras, Marina Cardoso assistiu a revolta da mulher, que levou ao hospital a filha de 3 anos, pela demora. “Só depois que ela começou a falar apareceu uma enfermeira, mas ninguém da supervisão veio até nós”, disse Marina.

Segundo ela, a explicação da enfermeira é de que haveria apenas dois pediatras no plantão e que um teria se deslocado para a um atendimento no Hospital Municipal do Retiro, o que não convenceu as mães.

A própria Marina relatou que chegou ao hospital às 18 horas com a filha de 9 meses com 39 graus de febre. Depois do protesto da outra mulher, a enfermeira mediu a temperatura do bebê. “São crianças, elas nem mesmo sabem dizer o que sentem”, disse Marina.

Esta semana, o Hospital São João Batista anunciou mudança na forma de atendimento dos pacientes, adotando a classificação de risco. O FOCO REGIONAL perguntou à Secretaria de Comunicação Social se os fatos registrados na terça-feira têm relação direta com a mudança, o que ainda não foi respondido.

As reclamações feitas pelas mães chegaram também ao Conselho Tutelar 1 de Volta Redonda, que, segundo fontes do órgão, vai também cobrar explicações da direção do hospital.

Leia também

Hospital São João Batista sofre com 'fake news'

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

16:04 Estado