quarta-feira, 21 novembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Secretário de Saúde cobra explicações do Hospital São João Batista

20/06/2018 12:06:47

O secretário de Saúde de Volta Redonda Alfredo Peixoto classificou de “absurda” a demora no atendimento no setor de pediatria do Hospital São João Batista, entre a tarde e a noite da terça-feira. A demora gerou diversas reclamações e um vídeo de uma mãe inconformada com a espera, que já passava de quatro horas, repercutiu nas redes sociais.

A mãe que foi filmada por outra mulher chegou ao hospital às 14 horas e, quatro horas e meia depois, se revoltou com a demora no atendimento.

Ela cobrou explicações da direção e da supervisão do hospital, mas ninguém apareceu. A mulher diz no vídeo que havia mães que haviam chegado antes dela, por volta das 13 horas, e que também não tinham sido ainda atendidas com os filhos.

Alfredo, que está em Brasília, disse que cobrou da direção do hospital explicações sobre o ocorrido, informando o número de atendimentos.

- Determinei que a direção do São João Batista fizesse o levantamento e apontasse as responsabilidades para que isso não ocorra mais – disse o secretário, que gravou um vídeo em Brasília, onde se encontra. “Isso é inadmissível e não é o que queremos para a saúde de Volta Redonda”, acrescentou.

Moradora do bairro Caieiras, Marina Cardoso assistiu a revolta da mulher, que levou ao hospital a filha de 3 anos, pela demora. “Só depois que ela começou a falar apareceu uma enfermeira, mas ninguém da supervisão veio até nós”, disse Marina.

Segundo ela, a explicação da enfermeira é de que haveria apenas dois pediatras no plantão e que um teria se deslocado para a um atendimento no Hospital Municipal do Retiro, o que não convenceu as mães.

A própria Marina relatou que chegou ao hospital às 18 horas com a filha de 9 meses com 39 graus de febre. Depois do protesto da outra mulher, a enfermeira mediu a temperatura do bebê. “São crianças, elas nem mesmo sabem dizer o que sentem”, disse Marina.

Esta semana, o Hospital São João Batista anunciou mudança na forma de atendimento dos pacientes, adotando a classificação de risco. O FOCO REGIONAL perguntou à Secretaria de Comunicação Social se os fatos registrados na terça-feira têm relação direta com a mudança, o que ainda não foi respondido.

As reclamações feitas pelas mães chegaram também ao Conselho Tutelar 1 de Volta Redonda, que, segundo fontes do órgão, vai também cobrar explicações da direção do hospital.

Leia também

Hospital São João Batista sofre com 'fake news'

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

09:48 Cidades