sexta-feira, 24 maio 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Samuca diz que é cedo para falar de eleição municipal

30/04/2019 10:44:35

Embate à vista em 2020: Segundo Samuca, Furtado não nega que pretenda ser candidato

O prefeito de Volta Redonda Samuca Silva considera prematuro falar de eleição municipal este ano. A afirmação foi feita nesta terça-feira em entrevista ao programa Dário de Paula, da Rádio Sul Fluminense. Samuca disse que falar de eleição agora “atrapalha demais a cidade”.

- Não é o momento de falar em eleição. Para mim o momento é de governar – afirmou, tornando a se dizer contra a reeleição, mas justificando desde já a tentativa de obter um segundo mandato: “Também acho quatro anos muito pouco para se fazer uma grande transformação numa cidade. Sou a favor de um mandato de cinco ou seis anos para que [a administração] possa ter início, meio e fim”.

Samuca lembrou, na entrevista, sem citar o nome, que o ex-prefeito Antônio Francisco Neto já se lançou candidato “mesmo estando impedido”, como frisou, se referindo ao fato de que seu adversário político está neste momento considerado inelegível por ter tido contas reprovadas pela Câmara. Ele falou também de outro personagem que entrou em cena após a eleição de deputado federal no ano passado.

- O delegado (Antônio) Furtado, recém-eleito, tem o meu respeito, e não nega [que será candidato]. Alguns de seus interlocutores dizem que é. Mas isso atrapalha demais a cidade. O momento é de união para vencer a crise – acrescentou. Na entrevista, ele deu uma alfinetada no parlamentar ao afirmar que Furtado lhe telefonou para se colocar à disposição após as chuvas do início de abril que causaram estragos na cidade. Mas, de acordo com o prefeito, o telefonema veio duas semanas depois, quando ele já tinha participado até de uma audiência em Brasília para tratar do assunto.

Na mesma entrevista, o prefeito disse ainda que candidaturas dependem da vontade popular. “Se a população acho que, no ano que vem, de alguma forma posso encarar [a tentativa de reeleição], é no ano que vem, não agora”.

Samuca disse ainda estar trabalhando para resolver “os grandes problemas da cidade”, citando a geração de empregos:

- Não existe mágica. Precisamos trazer empresas para gerar impostos, arrecadar mais, ter mais dinheiro para pagar as dívidas e investir na infraestrutura da cidade. Tem muita coisa ainda para se fazer. (Foto: Arquivo / 08-10-2018 / Gabriel Borges)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

08:22 Polícia