quarta-feira, 20 setembro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Internacional

Principais candidatos à eleição da França votam sob forte esquema de segurança

23/04/2017 10:49:12

Passado do meio-dia na Europa, cerca de um terço dos franceses habilitados a participar das eleições presidenciais do país neste domingo já haviam votado, incluídos os quatro principais candidatos, em um processo eleitoral que ocorre sob forte esquema de segurança por causa de ameaças terroristas. Até as 12 horas (locais), 28,54 % dos eleitores franceses havia votado, percentual muito parecido ao das últimas eleições presidenciais do país, em 2012, segundo informe do Ministério do Interior.

Até esse horário, boa parte dos candidatos e das principais figuras políticas do país já havia votado em uma disputa marcada pela incerteza sobre quem será o próximo presidente francês. As últimas pesquisas mostraram uma disputa acirrada entre quatro candidatos: a ultradireitista Marine Le Pen, o social-liberal Emmanuel Macron, o conservador François Fillon e o esquerdista Jean-Luc Mélenchon.

O presidente da França, Francois Hollande, votou por volta das 10 horas (5 horas da manhã no horário de Brasília) no distrito eleitoral de Tulle, no departamento de Corrèze, no centro do país, localidade da qual foi prefeito entre 2001 e 2008. Hollande não manifestou apoio político a nenhum candidato nesta eleição, apesar de deixar entrever em uma entrevista ao semanário Le Point que via com bons olhos o candidato Emmanuel Macron.

Seu correligionário e candidato presidencial pelo Partido Socialista, Benoît Hamon, que de acordo com as pesquisas deve ser o grande derrotado no primeiro turno, votou praticamente na mesma hora que Hollande em Trappes, na periferia de Paris.

O candidato liberal Emmanuel Macron, favorito nas sondagens, votou meia hora depois, acompanhado de sua mulher, na localidade de Le Touquet, na costa do Atlântico, onde tem uma casa. Macron, que aos 39 anos pode ser o presidente mais jovem da história da França, chegou ao colégio eleitoral em meio a um forte esquema de segurança, uma precaução diante do elevado nível de alerta em que vive o país.

Por volta das 11 horas (locais), a candidata da ultradireitista Frente Nacional, Marine Le Pen, votou no distrito de Hénin-Beaumont, no norte do país, onde deve passar todo o dia. Acompanhada do prefeito da cidade, Steeve Briois, também da Frente Nacional, Le Pen votou em meio a grande exposição midiática e, sorridente, cumprimentou os integrantes da mesa de votação antes de deixar o local.

Quinze minutos antes das 12 horas (locais), o candidato conservador François Fillon votou no distrito VII, no centro de Paris, também em meio a forte esquema de segurança. Fillon era um dos alvos de um grupo jihadista preso esta semana em Marsella, que preparava um ataque terrorista. Por causa da ameaça, a polícia inspecionou o local de votação esta manhã em busca de possíveis explosivos.

Também pouco antes, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy votou no distrito XVI de Paris, acompanhado de sua esposa, Carla Bruni. O único dos quatro principais candidatos à eleição presidencial que votou depois do meio-dia foi o concorrente de esquerda, Jean-Luc Mélenchon.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:07 Economia