sábado, 04 julho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Polícia Civil indicia 3 por ataques em manifestação de enfermeiros em Brasília

Agressões ocorreram em 1º de maio

30/05/2020 10:43:26

Três pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil do Distrito Federal, todas acusadas de agredirem profissionais de enfermagem durante uma manifestação na Praça dos Três Poderes, em 1º de maio. Foram indiciados Sabrina Nery Silva, Marluce Carvalho de Oliveira Gomes e Renan da Silva Sena. Renan é ex-funcionário do Ministério dos Direitos Humanos. O termo circunstanciado com os indiciamentos foi enviado ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios.

Após a confusão no dia 1º de maio, a PGR Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhou para o Ministério Público Federal na primeira instância um pedido de investigação contra Renan. O pedido de investigação cita também a necessidade de apurar informação veiculada pelo "UOL" segundo a qual o homem seria funcionário terceirizado do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, mas não exerce mais suas atividades no ministério desde março.

O ofício da PGR aponta que os fatos são "de inegável gravidade" e podem ser enquadrados em crimes da Lei de Segurança Nacional e crimes contra a administração pública. O documento é assinado pelo procurador João Paulo Lordelo, membro da assessoria especial do procurador-geral da República Augusto Aras, e foi destinado ao chefe da Procuradoria da República no Distrito Federal, Cláudio Drewes, que distribuirá a investigação para algum membro da Procuradoria. O caso deve correr em primeira instância porque o homem não possui foro privilegiado.

Investigação no STF

No último dia 20, o STF autorizou abertura de inquérito pela PGR para investigar a organização das manifestações antidemocráticas em Brasília. A abertura do inquérito foi autorizada pela Corte após a participação de Bolsonaro em manifestação pelo fechamento do Congresso, em frente ao QG do Exército no dia 19.

A investigação mira, além de lideranças dos movimentos de rua, deputados bolsonaristas que participaram dos atos, como Cabo Junio Amaral (PSL-MG) e Daniel Silveira (PSL-RJ). Sem máscara, descumprindo também recomendações de isolamento social, Silveira circulou entre manifestantes e posou com uma faixa com a inscrição “Fora, Maia!”. A reportagem é do jornal Extra (Foto: Reprodução Facebook)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:28 Cidades