domingo, 22 abril 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Partidos definem pré-candidatos de 2018

07/04/2018 16:02:15

Samuquinha, ao lado do deputado Aureo, do prefeito Samuca e de Maycon: Revoada para o Solidariedade

Uma eleição totalmente aberta. É assim que os pré-candidatos de Volta Redonda, em sua maioria, enxergam a disputa este ano pela Câmara dos Deputados e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Os últimos acontecimentos políticos, que afetam significativamente aqueles que têm mandato, para eles é a certeza de que o eleitor vai buscar algo novo no leque de opções deste ano.

A semana foi de intensa movimentação de pré-candidatos para definir a legenda pela qual concorrerão a deputado federal ou estadual. Destaque para o Solidariedade, que em Volta Redonda formou um verdadeiro blocão, com filiações de última hora. A lista inclui nomes como o do vice-prefeito Maycon Abrantes, que concorrerá à Câmara dos Deputados, e do assessor especial do prefeito Samuca Silva, Fernando Garcia, o Samuquinha, que vai disputar uma cadeira na Alerj. Curiosamente, o Solidariedade é o partido do vereador Carlinhos Sant’Ana, que faz oposição a Samuca na Câmara, e que também já se manifestou como pré-candidato à Alerj.  

Mas não ficou só neles. O partido também abrigou a ex-secretária de Saúde, Márcia Cury, que também planeja concorrer a estadual.

Há rumores de que o ex-deputado federal Zoinho se filiou ao partido e também que teria optado pelo PRP. Porém, até o momento desta publicação, o FOCO REGIONAL não havia conseguido falar com ele para saber o que decidiu.

A disputa entre candidatos de Volta Redonda por uma cadeira na Alerj promete ser acirrada. Enquanto Nelson Gonçalves (PSD), vai concorrer à reeleição, este ano a disputa não terá Edson Albertassi (MDB), preso desde o final do ano passado, na Operação Cadeia Velha – desdobramento da Lava Jato no Rio –, e Gotardo Netto (PSL), que há poucas semanas anunciou sua desistência.

Também estão de olho numa vaga na Alerj os vereadores Sidney Dinho (PEN) e Jari (PSB), assim como Thiago Martins, que ganhou notoriedade como assessor especial da presidência da AAP-VR (Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda) e foi secretário de Administração de Resende no ano passado. Ele concorrerá pelo PSC.

Outros que almejam uma vaga na Alerj Geraldo Libório, pelo DC (antigo PSDC); Ednilson Azevedo da Silva, o “Vampirinho”, pelo PMDB (Partido da Mulher Brasileira); o ex-vereador Paulo Baltazar, pelo PDT, e o empresário Rogério Loureiro, que, a convite do senador Romário, se filiou ao Podemos para concorrer de novo.

Por falar em Podemos, o prefeito Samuca Silva, que se filiou ao partido no ano passado, logo depois de eleito pelo PV, pode estar de malas prontas para também entrar no Solidariedade.

A lista de opções do eleitor terá ainda dois delegados de polícia: Antônio Furtado, atual titular da delegacia de Pinheiral, mas com domicílio eleitoral em Volta Redonda, que se filiou ao PSL para concorrer a deputado federal, e Marcelo Russo, outro eleitoralmente domiciliado na cidade, transferido recentemente para a Baixada Fluminense. Ele concorrerá à Alerj.

FEDERAIS – Atualmente, Volta Redonda conta com apenas um deputado federal, o ex-jogador Deley de Oliveira, que concorrerá à eleição pelo PTB. Pela primeira vez sem que seu padrinho político, o ex-prefeito Antônio Francisco Neto, esteja à frente da prefeitura de Volta Redonda.

Outros pré-candidatos a deputado federal são o presidente da Câmara de Volta Redonda, Washington Granato (PTC), os também vereadores Laydson (MDB) e José Augusto e a ex-vereador América Tereza. Carlos Conrado, irmão do vereador Paulo Conrado, é pré-candidato pelo DC (antigo PSDC), fazendo sua estreia nas urnas.

Tem outros. Geraldinho do Gelo, que fez parte do governo Samuca, na subprefeitura do Retiro, é pré-candidato pelo PHS. Outro que planeja uma disputa pela Câmara dos Deputados é Adolfo Furtado, filiado ao PSL.

A lista de pré-candidatos, tanto a federal quanto estadual, poderá crescer, já que nem todos informaram suas filiações. Caso, por exemplo, de Jorginho Fued. Ex-vereador, ele anunciou a intenção de concorrer à Alerj, mas até o momento desta publicação não foi possível confirmar a legenda à qual se filiou, mesmo caso do vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Renato Soares, que vinha avaliando disputar a eleição de deputado federal. (Foto: Divulgação)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:26 Cidades