quarta-feira, 20 fevereiro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Polícia

Operação contra tráfico é feita em Três Rios

Oito suspeitos foram presos

12/02/2019 09:45:01

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e em parceria com a Polícia Federal realiza nesta terça-feira, em Três Rios, a Operação Fluvial. O objetivo é cumprir 13 mandados de prisão relativos a integrantes de três diferentes grupos criminosos envolvidos com o comércio ilegal de armas, munições e drogas. Até o momento desta publicação, havia oito suspeitos presos.

De acordo com as investigações, os grupos disputam o controle do tráfico de drogas na região. Para embasar os pedidos de prisão, o Gaeco ofereceu três diferentes denúncias à Justiça. Na primeira, os promotores relatam a atuação de um grupo que seria liderado por Paulo Henrique Flores de Paula, o “Buiu”, e formado por Juliano Alves Leal (“Bola”), Talysson Luiz dos Santos (“Ticão”), Alex Sandro de Andrade Rocha (“Leleco”), Robson Portugal Conceição Leles (“Balão”), Rafael Ferreira da Silva e Lander Carvalho de Almeida (“Dodó”).

Os sete foram denunciados por associação para o tráfico de drogas. Os supostos líderes do grupo, Buiu e Balão, também foram denunciados poor tráfico de drogas.

Em outra denúncia, aparecem os nomes de um grupo criminoso que seria composto por Lucas Carias Faria (o “LC” ou “Sapão”), Marcelo Araujo da Silva (“MM”), Carlos Alessandro de Oliveira Felix (“Cullin”), Geovane Ragazi Afonso e Paulo Cesar de Freitas Filho (“Bigode”). Os cinco também foram denunciados por associação para o tráfico. Apontados como líderes da organização, “LC” e “Cullin” foram denunciados por tráfico.

A terceira organização criminosa atuante no município, segundo o MPRJ, seria integrada por “MM” e Alan Rodrigues da Cruz (conhecido como “2A”) e foi identificada como pertencente à uma facção criminosa oriunda de São Paulo. Este grupo realiza a aquisição e o transporte das drogas do estado paulista para Três Rios. De acordo com a investigação, mesmo preso em Junqueirópolis (SP), “MM” teria a função de fornecedor da droga para “2A” traficar em Três Rios. Ambos foram denunciados por associação para o tráfico, mas “2A” também responde por tráfico de drogas.  

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

20:09 Polícia