sexta-feira, 18 setembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Notificações sobem e comércio de VR terá de fechar por 7 dias

Cidade registra 24ª morte por coronavírus

20/05/2020 16:16:48

O comércio de Volta Redonda terá que fechar novamente, a partir desta quinta-feira, por uma semana. A informação foi dada pelo prefeito Samuca Silva, ao revelar que, pelo segundo dia consecutivo, o número de casos suspeitos cresceu mais do que 5%. O percentual é um dos balizadores do acordo que permitiu a flexibilização das atividades econômicas na cidade, iniciada no último dia 4.

Segundo o prefeito, houve um aumento de 7,60% em relação aos 1.830 casos relatados na terça-feira, quando a prefeitura informou um aumento de 6,9%. Nesta quarta, os casos suspeitos passaram para 1.969.  

Desde que os setores começaram a reabrir gradativamente, o aumento de notificações estava pequeno, quase sempre abaixo de 1%.  "Já esperávamos um aumento, mas não tão crescentes quantos estes", disse Samuca, que, em princípio, não atribui a elevação de notioficações acima do teto à reabertura do comércio. para ele, a população baixou a guarda, citando como exemplo a grande quantidade de pessoas nas ruas nó último fim de semana, "de forma desprotegida".

“Lamento muito sob o ponto de vista do comércio, mas a prioridade nossa  é salvar vidas”, disse o prefeito em live na tarde desta quarta-feira. "Mas é também uma medida para que, dentro de sete dias, possamos retomar o cotidiano", acrescentou.

Mas, segundo ele, após uma semana fechado, o comércio será reaberto "se os casos não continuarem crescendo [acima de 5%]". Ele lembrou que há uma decisão judicial à qual o acordo com o Ministério Público, que o órgão tenta suspender, foi submetido.

Além do aumento de casos suspeitos, foi registrada a 24ª morte, a de um homem de 55 anos, que era diabético. Há outras 10 mortes suspeitas.

O número de casos confirmados chegou a 734, contra 714 do balanço anterior. Os casos negativos passaram de 517 para 530, enquanto o número de recuperados aumentou de 572 para 619.

No início da pandemia, em meados de março, as atividades comerciais em Volta Redonda foram totalmente suspensas, permanecendo apenas as sessenciais, como supermercados, padarias e farmácias - que, mais uma vez, não serão afetadas. O novo fechamento exclui também horti-frutis, óticas, lojas de material de construção, clínicas médicas, laboratórios; e agropecuária (venda de ração e comida de animais).

Após cerca de 40 dias, alguns setores foram liberados, sendo que o comércio varejista em geral reabriu no último dia 11, em horário especial. Os shoppings foram autorizados a reabrir, também em horário especial, na última segunda-feira.

Samuca voltou a afirmar que o objetivo com as medidas é garantir a capacidade de atendimento à população e que, para tanto, não pode haver uma explosão de casos. Segundo ele, o aumento de notificações e casos confirmados "acende o sinal amarelo". A ocupação de leitos de UTI na rede pública (outro parâmetro do acordo poara reabertura) está, sengundo Samuca, em 15%, enquanto no Hospital de Campanha, o índice é de 5,6%.  "Não podemos esperar 14 dias para que estes casos notificados se tornem leitos ocupados em nossa rede pública", ressaltou.

Ainda de acordo com o prefeito, a medida de fechamewnto anunciada nesta quarta-feira vai constar na defesa que a prefeitura faz para a manutenção do acordo, polis demonstra que "efetivamente o critério [de flexibilização] é técnico".  "Não há como manipular dados. Todas as informações são passadas à Vigilância Epidemiológica e repassadas a mim", prosseguiu, voltando a defender que a população respeite o isolamento social: "É a única forma de você não pegar o vírus".

 Atualizada às 16h50min 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:35 Cidades