quarta-feira, 21 novembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Morre J. Hawilla, delator do escândalo da Fifa

Ele tinha 74 anos e estava com problemas respiratórios

25/05/2018 11:18:06

Considerado o principal delator do escândalo de corrupção da compra de direitos de transmissão de direitos esportivos, que culminou com a prisão do ex-presidente da CBF, José Maria Marin, o empresário J. Hawilla morreu em São Paulo, nesta sexta-feira, aos 74 anos. Ele estava internado desde a última segunda-feira, no Hospital Sirio-Libanês, com problemas respiratórios.

Em fevereiro, por causa de seus problemas de saúde. Após fazer um acordo de delação, no qual pagou US$ 151 milhões (R$ 551 milhões), Hawilla aguardava sentença e negociava com a Justiça americana que não tivesse que retornar aos Estados Unidos.

O empresário era colaborador na investigação sobre o esquema de pagamento de propina na Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). Ele colaborava com as investigações do FBI desde 2013. Confessou ter pago suborno para o paraguaio Nicolas Lez (ex-presidente da Conmebol), o argentino Julio Grondona (ex-presidente da Associação de Futebol Argentino, morto em 2014) e Ricardo Teixeira (ex-presidente da CBF).

Hawilla era proprietário da TV TEM, emissora que engloba quatro retransmissoras da Rede Globo, no interior de São Paulo.

Ele era o dono também da empresa de marketing esportivo Traffic Assessoria de Comunicação, que explorou direitos de comercialização de torneios como a Libertadores, Copa América e a Copa do Brasil. Também foi proprietário da rede de jornais Bom Dia, com presença em várias regiões do estado. (As informações são das Folha de S.Paulo)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

16:58 Saúde