quarta-feira, 12 agosto 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Morre em Quatis ex-lateral Coronel, do Vasco e da Seleção

Ele era nascido na cidade e estava com 84 anos

05/12/2019 19:47:40

O ex-lateral do Vasco da Gama e da Seleção Brasileira, Coronel, morreu na madrugada desta quinta-feira, aos 84 anos, em Quatis. O ex-jogador estava internado no Hospital Municipal São Francisco de Assis, na vizinha Porto Real, com a saúde bastante debilitada em razão de diabetes, hipertensão arterial e Alzheimer. Ele morava na cidade onde nasceu, no bairro Mirandópolis. Seu sepultamento será às 9 horas desta sexta-feira, no cemitério municipal de Quatis, com velório na Câmara Municipal.

Antônio Evanil da Silva era considerado um dos melhores laterais esquerdos de sua época. Ele jogou no Vasco nas décadas de 1950 e 60, chegando à Seleção Brasileira. Era apontado naquela época pela crônica esportiva como um dos mais implacáveis marcadores de Mané Garrincha, ponta direita bicampeão mundial pelo Brasil.

Os duelos entre Garrincha e Coronel foi por muitos anos um dos atrativos à parte dos confrontos entre Vasco e Botafogo.

- Na véspera de Vasco e Botafogo, eu chegava a sonhar que estava marcando o Garrincha em campo. Na verdade, não era sonho, mas, sim, um pesadelo. Certa vez, num destes pesadelos, dei uma braçada na minha mulher. Ela me acordou e ainda disse que eu estava ficando maluco – disse Coronel, numa entrevista recente à Folha de São Paulo.

Outro ponta direita renomado do futebol brasileiro também foi marcado várias vezes por Coronel: Telê Santana, técnico da Seleção brasileira nas Copas do Mundo de 1982 e 1986. Naquele tempo, Telê jogava pelo Fluminense.

Morre em Quatis ex-lateral  Coronel, do Vasco e da Seleção

Coronel é considerado ainda pela história do futebol um dos principais reservas de Nilton Santos na Seleção brasileira. O jogador de Quatis só não participou da Copa do Mundo de 1958, na Suécia, por causa de uma lesão.

A paixão pelo futebol o levou a permanecer ligado a este esporte após o encerramento da carreira de jogador. Atuando como "olheiro, descobriu na década de 1980, outro talento de Quatis para o futebol profissional: Renato Carioca, que teve passagens marcantes no América, Fluminense e Botafogo, além da Seleção Brasileira de Juniores.

- Quatis se entristece com o falecimento de um dos seus filhos mais ilustres. Coronel elevou o nome da nossa terra no cenário esportivo nacional e do estado Rio de Janeiro. No exercício do cargo de prefeito de Quatis, onde também nasci, e também na condição de desportista, expresso os meus mais sinceros sentimentos à família – declarou o prefeito Bruno de Souza (Fotos: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:24 Saúde