sexta-feira, 22 junho 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

12/04/2018 16:35:53

Dom Waldyr Calheiros de Novaes recebeu várias homenagens após sua morte, e, 2013, em Volta Redonda. Entre elas, está a denominação de um condomínio residencial do Minha Casa, Minha Vida, no bairro São Sebastião. Mas, se vivo fosse, o bispo que se notabilizou pela dedicação aos mais pobres já teria espinafrado os responsáveis pela obra. Desde a sua inauguração, em dezembro de 2014 – praticamente um ano após o falecimento do religioso – as 192 famílias convivem com uma série de problemas e reclamam da falta de assistência da Caixa Econômica Federal, prevista em contrato, mas que, segundo eles, nos últimos meses não tem sido prestada. O conjunto habitacional foi erguido pela Haec Congel, mesma empresa que construiu outro ao lado e que está fazenbdo um terceiro na mesma área do bairro.

Um dos mais graves é uma infiltração que assola praticamente todos os apartamentos. No de Maria da Penha Oliveira Telemos, de 41 anos, no primeiro andar do bloco C, o cenário é desalentador. Pisos que já haviam se soltado e foram trocados (isso ocorreu em quase todas as unidades logo após a entrega da obra) estão soltando novamente. A infiltração fez cair parte do forro de gesso do banheiro. Assustada, a moradora, que saiu do Niterói para viver no São Sebastião, chamou a Defesa Civil. Segundo ela, após uma vistoria, os técnicos teriam recomendado que ele buscasse abrigo em outro lugar.

- Não tenho para onde ir – diz a mulher, desempregada.

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

Cópia do documento deixado com a moradora pelo órgão aponta que há risco de curto-circuito na rede elétrica e de queda do restante do forro. Os técnicos recomendaram sanar as infiltrações (cuja origem ninguém consegue identificar) e revisar as redes elétrica e hidráulica.

- Já liguei para a Caixa várias vezes e eles não veem fazer o reparo – diz a moradora, revelando que é a segunda vez que o problema ocorre. Da vez anterior, a assistência da Caixa ocorreu. “Mas apenas repararam o forro, não buscaram a origem do problema e começou tudo de novo”, queixa-se Maria da Penha, cujo apartamento fica no primeiro andar do bloco F.

Ela mora com a filha, que está grávida. Os banhos são relâmpagos, “menos de dois minutos”, e assim mesmo, antes do anoitecer, para não sobrecarregar a rede elétrica. “Se demorar um pouco mais começa o cheiro de queimado”, conta Maria da Penha.

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

Diante do que está ocorrendo, ela é obrigada a secar o piso várias vezes por dia, já que a água desce do banheiro e mina no quarto. As infiltrações já lhe custaram a perda de uma cama e o guarda-roupas está indo pelo mesmo caminho. O quarto que ele ocupava está vazio e ela dorme no colchão, no chão, no quarto ao lado, com a filha.

O residencial tem 12 blocos, cada um com16 apartamentos. Antes morando de aluguel no bairro Mariana Torres, Mirtes de Andrade Ferreira, de 62 anos, agora reside com o marido também no primeiro andar do condomínio no São Sebastião, mas no bloco C, onde os sinais de infiltração no banheiro são visíveis. Já há manchas de mofo. “Olha a cozinha e o quarto”, pede a idosa, mostrando o chão de onde o piso já se soltou novamente.

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

No apartamento da frente, a pensionista Cintia Aparecida de Souza, de 39 anos, que morava na Siderlândia, já passou pelo mesmo problema com a infiltração no banheiro. “A Caixa mandou arrumar quatro meses atrás, mas já começou tudo de novo”, lamenta a mulher, que vive com a mãe.

Revoltada com o que considera descaso da financiadora do projeto, Elaine Souza, do apartamento 102 também do bloco C, está entre os mutuários que, indignados com a falta de assistência, suspendeu o pagamento das prestações, que, no conjunto, variam de R$ 25 a R$ 35. “Desde que viemos morar aqui tudo dá defeito e, de um ano para cá, não temos recebido assistência da Caixa. Tem muita gente que, como eu, está revoltada e parou de pagar as prestações”, diz ela, que teme pela segurança da filha pequena sob o chuveiro, já que o forro também sofre com o vazamento de água sem origem ainda identificada. “Se cair na cabeça de uma criança, pode machucar”.

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

Ela se queixa que faz contato com a Caixa e a resposta que recebe é que o tempo de assistência já expirou. Entre os moradores, já há sinais de desalento. Um deles, que tem um filho especial, simplesmente abandonou a casa própria e voltou ao aluguel. Segundo uma vizinha, a medida extrema foi tomada depois que o gesso da cozinha despencou.

Esgoto sempre entupido

Minha Casa, Minha Vida do São Sebastião vira pesadelo

Se já não bastassem as infiltrações, os moradores convivem com outra dificuldade: os frequentes entupimentos da rede de esgoto. Durante esta reportagem, realizada na tarde da quarta-feira, não havia entupimento, mas em alguns locais o cheiro denunciava que há realmente algo errado com a rede.

- E quando entope, moço, a gente fica cercada pela merda – desabafa Maria da Penha. Segundo ela, vermes entram nas casas pelos ralos do banheiro e da cozinha.

No São Sebastião, os moradores ainda penam com a falta de sinal de celular – já que uma antena para levar o sinal, reivindicada desde a ocupação e várias vezes prometida, nunca chegou. A antena coletiva de TV também não funciona, mas isso é outra história. O certo é que Dom Waldyr jamais aprovaria a forma como os moradores estão sendo tratados.

Nota da redação: A Caixa Econômica Federal foi procurada para se manifestar, confirmou o recebimento do pedido de informações, mas ainda não havia respondido até o momento desta publicação. Após a publicação, por telefone, a assessoria do banco informou que uma vistoria técnica será feita nesta sexta-feira no imóvel da moradora Maria da Penha. A assessoria ficou de encaminhar as respostas por e-mail.

1/3

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

08:25 Cidades