segunda-feira, 19 abril 2021
Fale Conosco | (24)3343-5229

Educação

Marcelo Cabeleireiro tem encontro com secretário de Educação do RJ

09/03/2021 17:59:49

O deputado estadual Marcelo Cabeleireiro (DC) tem um encontro marcado para a próxima quinta-feira (11) com o governador em exercício Claudio Castro e um dos temas será a regularização dos colégios militares em Volta Redonda e Miguel Pereira. Nesta terça, acompanhado da vereadora Luciana Alves (DC), de Barra Mansa, o parlamentar tratou do assunto numa reunião com o secretário estadual de Educação, Comte Bittencourt.

De acordo com Cabeleireiro, o secretário voltou a afirmar que haverá a cessão de professores para os alunos do primeiro ano (os colégios oferecem o Ensino Médio), aprovados no processo seletivo de 2021. São necessários seis profissionais para o início das aulas das duas turmas de 60 alunos.

O deputado explicou, no entanto, que a Secretaria estadual de Educação quer que o colégio seja formalmente constituído e entende que a responsabilidade pela contratação dos professores seja do Corpo de Bombeiros, administrador das duas unidades. “É sobre isso que vamos tratar com o governador”, afirmou Marcelo Cabeleireiro, em busca de uma solução para a escola.

Os colégios militares foram inaugurados em fevereiro de 2019, no início da gestão de Wilson Witzel, que acabou afastado do cargo, através de um convênio firmado com o Corpo de Bombeiros e as prefeituras. Todavia, até hoje os convênios não foram oficialmente homologados, o que obriga o estado a publicar anualmente um decreto cedendo os professores.

Este ano, o decreto ainda não foi publicado, despertando nos pais, alunos e comunidade do Açude I, onde a escola foi instalada no Ciep Glória Roussim Guedes, de que a unidade venha a ser fechada. A possibilidade mobilizou todas as partes.

BARRA MANSA – No encontro com o secretário de Educação, Marcelo e Luciana abordaram também questões relacionadas a Barra Mansa, como a cessão de parte do terreno da Escola Estadual Barão de Aiuruoca para a construção de um pronto-socorro municipal e a cessão do prédio do Cemai (Centro Municipal de Educação Especializada para Cegos), que funciona há 30 anos no mesmo local e hoje está impedido de passar por reformas por pertencer ao estado. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:47 Saúde