sexta-feira, 22 novembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Polícia

Manifestação em Barra Mansa pede justiça por adolescente assassinada

26/10/2019 17:23:01

Dezenas de pessoas se reuniram, na tarde deste sábado, num ato para pedir justiça pelo assassinato da adolescente Maria Júlia Fonseca de Oliveira, de 16 anos. Maju, como era conhecida a estudante do Colégio Estadual Baldomero Barbará, foi encontrada morta na noite da última quinta-feira pelos pais, na cozinha de casa, no bairro Piteiras. A maioria dos participantes usava camisetas brancas, num pedido de paz. Os pais da vítima participaram.

- A Maju era uma pessoa incrível. Esta sempre do nosso lado, sempre transmitia luz. A gente não a via triste. A dor, o buraco que fica, é horrível. Queremos justiça – afirmou Luana Monteiro Augusto, colega da adolescente.

O professor Fábio Pereira de Carvalho disse que, com muita tristeza, compareceu à manifestação e que o comparecimento de tantas pessoas comprovou o quanto a adolescente era especial: “Estamos aqui por conta daquele sorriso que a gente perdeu, por causa da menina especial que perdemos. Que a alegria que ela deixou possa nos fortalecer e nos ajude a ajude os outros, como ela gostava”.

Manifestação em Barra Mansa pede justiça por adolescente assassinada

Um tio de Maju, chamado Célio Fonseca, de 53 anos, participou do ato. Ele contou que a mãe da adolescente encontrou a filha morta na cozinha, ao chegar em casa. “Ela me ligou. Desci correndo de minha casa e vi minha sobrinha caída no chão, com o pescoço estrangulado, saindo sangue pelos ouvidos e já em óbito. Nós só queremos uma coisa: justiça”, afirmou, lembrando que a polícia identificou um suspeito, mas precisa de provas. “A polícia agiu rápido e prendeu um suspeito, mas soltou por falta de provas, aguarda exames para comprovar. Mas se não for ele, tenho certeza de que teremos outra resposta, porque a polícia está trabalhando muito em cima deste caso”.

A mãe da vítima, Cristina Fonseca, deu uma breve declaração, afirmando não desejar que ninguém passe pelo que ela está vivendo. “Só quero justiça”, afirmou.

Manifestação em Barra Mansa pede justiça por adolescente assassinada

O caso de Maria Julia segue sendo investigado pela delegacia de Barra Mansa. Ainda na noite em que ela foi encontrada sem vida, um suspeito foi levado para depor e negou o crime. Antes, ele cedeu material no Hospital Regional, em Volta Redonda, para exame de DNA e corpo de delito. As circunstâncias da morte da adolescente ainda não foram esclarecidas.

- Ela era uma católica muito fiel. A família dele era muito atuante na igreja, uma família que você percebe que tem muita fé e amor. Ela seria crismada acho que dentro de dois anos – disse Emanuele Félix, que era amiga de infância da vítima e estudava no mesmo colégio que ela. (Colaborou: Patrick Gonçalves)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

09:46 Lazer