sábado, 26 setembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Internacional

Hiroshima lembra os 75 anos da bomba atômica

Cidade reconstruída após bombardeio se tornou símbolo da paz

06/08/2020 09:45:43

“Pensem nas crianças mudas, telepáticas. Pensem nas meninas cegas, inexatas. Pensem nas mulheres rotas, alteradas. Pensem nas feridas como rosas cálidas …”

Os versos são do poeta brasileiro Vinícius de Moraes, que também foi diplomata. Anos depois Gerson Conrad musicou. Você certamente já ouviu essas palavras com a banda Secos e Molhados.

A música, da década de 1970, na voz de Ney Matogrosso, faz referência a um dos episódios mais incrédulos da humanidade: a bomba atômica que destruiu a cidade que era base militar japonesa, Hiroshima, no dia 6 de agosto de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

Hoje, 75 anos depois do bombardeio, Hiroshima está reconstruída. Se tornou uma das cidades mais modernas e desenvolvidas do Japão.

O Memorial da Paz de Hiroshima foi construído para não deixar que o mundo se esqueça do que uma bomba atômica é capaz. A Segunda Guerra Mundial começou quando a Alemanha invadiu a Polônia em 1939 e terminou com a rendição do Japão em 1945. De um lado os Aliados (grupo liderado por Estados Unidos, Inglaterra, França e União Soviética) e do outro lado o Eixo (formado principalmente por Alemanha, Itália e Japão).

Os Estados Unidos atacaram o Japão no dia 6 de agosto de 1945, às 8h15min. Alguns historiadores dizem que foi um revide ao ataque dos japoneses à base militar norte-americana em Pearl Harbor, no Havaí, em 1941.

O primeiro avião norte-americano tinha a missão de checar as condições climáticas de Hiroshima. O segundo avião (modelo B-29), pilotado por Paul Tibbets, tinha a missão de jogar a bomba. A aeronave foi batizada pelo piloto como Enola Gay, nome de sua mãe. A bomba recebeu o apelido de Little Boy (pequena criança). O terceiro avião fotografou a explosão.

A bomba explodiu a 600 metros do chão. Causou danos num raio de 5 quilômetros. Apenas a Doma de Hiroshima ficou de pé, onde hoje é o Memorial da Paz de Hiroshima. Cerca de 70 mil pessoas morreram imediatamente ao ataque por queimadura e envenenamento após a explosão. (Foto: Reuters/Agência Brasil)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

20:50 Cidades