quinta-feira, 09 abril 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Entidades orientam lojistas na prevenção ao coronavírus

CDL e Sicomércio pedem respeito a decreto estadual

17/03/2020 18:33:09

 Sindicato do Comércio Varejista de Volta Redonda (Sicomércio-VR) e a CDL-VR (Câmara de Dirigentes Lojistas de Volta Redonda) divulgaram nesta terça-feira nota orientando os comerciantes da cidade a cumprirem rigorosamente todas as medidas de higienização tanto dos seus pontos de vendas quanto pessoal.

Entre as orientações, está colocar álcool em gel à disposição dos clientes e que, caso não encontrem o produto, que orientem o consumidor a lavar as mãos com água e sabão. Outras são desinfetar diversas vezes superfícies de contato, como balcão, vitrines, portas e maçanetas; manter distância de um metro do cliente e explicar que se trata de medida de segurança e ainda oferecer serviço de delivery.

Os funcionários com sintomas de gripe, que possam ser também do coronavírus, deverão ser dispensados, seguindo a orientação da Secretaria estadual de Saúde.

As duas entidades estão ainda pedindo que os bares, restaurantes e lanchonetes respeitem o decreto estadual, funcionamento apenas com 30% da sua capacidade física, orientando os clientes a pedirem entrega ou retirarem os pedidos nos estabelecimentos. Além disso, reforça a importância de evitar aglomerações, assim, como determina o decreto do governo do estado, que recomenda o fechamento de academias.

Para empresas que tenham funcionários em grupo de risco, como pessoas a partir dos 60 anos, a orientação é dispensá-los neste momento. Outra medida é incentivar a carona entre os funcionários para evitar os ônibus.

O Sicomércio e a CDL pedem ainda que as lojas que vendam álcool em gel não reajustem o preço do produto, lembrando que a cobrança abusiva está sendo fiscalizada pelo Procon.

Sobre o horário de funcionamento do comércio, o mesmo continua normal, sem recomendação de fechar. No caso das lojas, a orientação das duas instituições é que se crie escalonamento de horário de entrada e saída dos funcionários. Exemplo: entradas 8h30min, 9h30min e 10h3min, com saídas às 16h30min, 17h30min e 18h30min. O objetivo é contribuir para que não haja aglomeração de pessoas nos horários de pico do transporte coletivo, evitando que um maior número de pessoas entre nos ônibus ao mesmo tempo.

“As instituições estão cientes da importância de se combater a doença antes que se espalhe e a pandemia chegue a Volta Redonda, levando em consideração as perdas econômicas que as empresas vão ter, se algo pior acontecer, mas sempre pensando, primeiro, na saúde e qualidade de vida da população”.

Decon instaura inquérito para apurar cobrança abusiva

No Rio, a Delegacia do Consumidor (Decon) instaurou inquérito para apurar a cobrança de preços abusivos na venda de produtos voltados à prevenção e combate ao novo coronavírus. Os agentes investigam estabelecimentos comerciais que aumentaram o preço do álcool em gel e máscaras descartáveis.

De acordo com o delegado titular da especializada, Mario Jorge Andrade, “é inaceitável que os fornecedores, se aproveitando da situação, elevem os preços destes produtos”. Ainda segundo o delegado, a conduta, além de ser considerada abusiva, é crime contra a economia popular. (Foto: Evandro Freitas)

Leia também:

Crise do coronavírus põe comércio sob tensão

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

13:56 Polícia