sábado, 14 dezembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Demitidos da Viação Sul Fluminense fazem manifestação

21/11/2019 06:06:00

Funcionários demitidos da Viação Sul Fluminense – que está sob intervenção judicial – realizaram no final da madrugada desta quinta-feira uma manifestação pelo não pagamento das verbas rescisórias a que têm direito. Durante quase duas horas, cerca de 30 pessoas impediram a saída dos ônibus da garagem da empresa, no bairro Voldac.

A saída dos veículos só começou a ocorrer por volta das 5h30min, com a chegada da Polícia Militar, que afastou os manifestantes. Um ônibus da linha Barra Mansa-Retiro (Volta Redonda) teve a chave quebrada na ignição e precisou ser rebocado de volta à garagem. Segundo a PM, foi o único dano sobre o qual os agentes tiveram conhecimento.

Demitidos da Viação Sul Fluminense fazem manifestação

Após a chegada dos policiais, os manifestantes se colocaram próximo à um posto de combustíveis na Avenida Nossa Senhora do Amparo. Indignados, eles reclamam que foram demitidos sem receber nada do que têm direito. Segundo eles, apenas entre os dias 1º e 18 deste mês, cerca de 100 demissões teriam sido efetivadas pelos interventores. Todos pediram para não ter seus nomes revelados.

- Não recebemos nada e ainda nos fizeram assinar um documento como se tivessem pagado o fundo de garantia, senão não dariam baixa na carteira – disse um ex-motorista da empresa, dispensado após nove anos de trabalho. “A PM ampara a empresa e quem nos ampara?”, questionou.

Uma ex-funcionária, com nove anos de casa, mostrou preocupação com o futuro, porque tem três filhos e paga aluguel. “Eu era despachante, fui para a manobra, mas não me classificaram como manobreira. Estamos reivindicando apenas o que é de nosso direito”, afirmou.

Os rodoviários dispensados criticaram duramente o Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda, presidido por José Gama, o Zequinha. Por sinal, não havia nenhum representante da categoria junto aos demitiodos.

- O sindicato não existe, não está nem aí para a gente. Nós é que estamos correndo atrás dos nossos direitos, porque eles veem aqui, se reúnem com a empresa, mas não falam com a gente – disse outro , que perdeu o emprego depois de sete anos na Sul Fluminense.

CRISE – Em crise financeira, a Viação Sul Fluminense acabou sofrendo uma intervenção judicial, no começo de setembro deste ano. Além disso, a empresa teve cassada a concessão, pela prefeitura de Volta Redonda, para continuar operando em 31 linhas urbanas da cidade.

O prefeito Samuca Silva anunciou a licitação das linhas, que deveria ter ocorrido no começo de outubro, mas foi suspensa devido a uma decisão do TCE (Tribunal de Contas do Estado), motivada por uma ação de uma empresa de ônibus de Barra do Piraí. Esta semana, o prefeito determinou um chamamento público para um contrato de emergência com empresas que possam operar nas linhas da Sul Fluminense, até que a licitação seja realizada.

A reportagem está tentando contato com os interventores da Sul Fluminense para que eles se manifestem a respeito da manifestação. Se isso ocorrer, esta nota será atualizada.

Demitidos da Viação Sul Fluminense fazem manifestação

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

20:58 Polícia