sábado, 25 janeiro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Corpo de Coronel, ex-lateral do Vasco, é sepultado em Quatis

06/12/2019 15:24:01

Na semana passada, da cidade de Formosa (GO), onde mora atualmente, o treinador  de futebol Jorge Medina, de 73 anos, manteve contato com o ex-lateral do Vasco e da Seleção Brasileira, Coronel, por telefone. Ele combinou que esta semana viajara os mais de mil quilômetros que separaram Quatis da cidade goianiense para uma visita. Os dois se conheceram há mais de 40 anos, quando trabalharam juntos nas equipes técnicas das divisões de base do Vasco, no Rio.

Na quinta-feira, já na estrada, Medina recebeu a notícia da morte de Coronel quando passava pelo estado de Minas Gerais. Ele chegou a Quatis na manhã desta sexta-feira, a tempo de participar do sepultamento do corpo do amigo, no cemitério do bairro Bondarowsky. 

Velado no plenário da Câmara Municipal, o corpo de Coronel teve o caixão coberto pela bandeira do Quatis Futebol Clube. Antes de chegar ao cemitério, o cortejo parou na igreja matriz de Nossa Senhora do Rosário, onde houve um momento de oração presidido pelo padre Gildo Nogueira Gomes. Uma salva de palmas, nas imediações da sepultura, também marcou a despedida ao ex-lateral-esquerdo.

Corpo de Coronel, ex-lateral do Vasco, é sepultado em Quatis

- Ficamos amigos de verdade. Nem o tempo e nem a distância apagaram a nossa amizade – declarou Medina, chorando, na capela mortuária de Quatis, ao ver o corpo no caixão, que foi aberto apenas para que o treinador pudesse se despedir do amigo de mais de quatro décadas.

Nascido em Quatis em 27 de janeiro de 1935, Coronel foi jogador de futebol profissional por mais de 15 anos, tendo sido um dos mais renomados laterais esquerdos na sua época. Além do Vasco, onde atuou entre o final da década de 1950 e início dos anos 60, Coronel jogou ainda pela Ferroviária de Araraquara (SP), Nacional (SP) e Union Madallena, da Colômbia.

Na seleção, Coronel foi reserva de Nilton Santos e conquistou o Campeonato Sul Americano.

O ex-jogador, que morava no bairro Mirandópolis, na área central de Quatis, faleceu na madrugada da quinta-feira, no Hospital Municipal de Porto Real, de complicações da hipertensão arterial e do diabetes, entre outros problemas de saúde.

- Há alguns anos, estive em Quatis para um amistoso em homenagem ao Coronel, no campo da cidade. O Nilton Santos também participou – lembrou Medina, que foi técnico da seleção de Costa Rica e de equipes no Brasil, como o Uberaba (MG), Sobradinho, Planaltina, Tiradentes, Gama (DF) e Barra do Garças (MT). 

Também de Quatis, e levado por ele ao futebol profissional, na década de 1980, o meio-campo Renato Carioca, ex-jogador do Botafogo, Fluminense, Flamengo e América, se manifestou numa rede social sobre a morte do ex-lateral  esquerdo: “Lamento o falecimento da pessoa a quem devo todo o meu sucesso em minha carreira. Ensinamentos, experiências e acima de tudo, profissionalismo.  Obrigado Corona, assim como eu o chamava”, escreveu Renato.

Corpo de Coronel, ex-lateral do Vasco, é sepultado em Quatis

O Vasco também lamentou o falecimento de seu ex-atleta. “Com profundo pesar, comunicamos o falecimento de Coronel (Antônio Evanil da Silva), um dos maiores ídolos do CR Vasco da Gama. Multicampeão pelo Vasco, Coronel notabilizou-se pela regularidade em campo, pelo elevado senso de profissionalismo e pela lealdade na marcação de grandes pontas-direitas do futebol nacional e internacional”.

O Prefeito de Quatis, bruno de Souza, decretou luto oficial na cidade por três dias. (Fotos: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

09:48 Polícia