sábado, 16 fevereiro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Corpo de Arthur Vinícius é liberado e será sepultado em Volta Redonda

Ele foi uma das vítimas do incêndio no CT do Flamengo

09/02/2019 07:06:01

O corpo do zagueiro Arthur Vinícius, que neste sábado completaria 15 anos, foi liberado no final da noite da sexta-feira do Instituto Médico Legal do Rio de Janeiro para sepultamento. O adolescente, de Volta Redonda, foi uma das dez vítimas fatais do incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo, na madrugada da sexta-feira. O reconhecimento foi feito pela análise da arcada dentária, dado o estado do corpo.

A expectativa é de que o corpo de Arthur seja trazido para Volta Redonda no início da tarde, já que será preciso aguardar a abertura do cartório para a confecção do atestado de óbito. Segundo pessoas próximas da família, o corpo deverá deixar o Rio no final da manhã. O sepultamento será no Portal da Saudade, mas o horário – entre 14 e 16 horas – ainda não havia sido definido até o momento da publicação desta nota. Não haverá velório.

O jovem zagueiro morava com a mãe, tia e primos na Rua 1.054, no bairro Volta Grande I, onde durante toda a sexta-feira foi grande o movimento de amigos e vizinhos, tão logo se confirmou que ele foi uma das vítimas do incêndio.

Arthur estava no Flamengo havia três anos. Ele chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira sub-15. Antes do clube carioca, ele fez parte da base do Voltaço. Ele era sobrinho do meia Andinho, que jogou pelo Tricolor de Aço.

- Infelizmente foi uma fatalidade. A gente não esperava, inclusive nesse final de semana ele estava aqui com a gente, feliz e alegre. E nesse retorno dele agora das férias para treinar estava muito feliz. Agora é só entregar pra Deus. Agora ele está com Deus. Infelizmente não podemos fazer nada. Isso aí é só entregar na mão de Deus agora e orar pela família", disse Sirlei Brandão, primo do jogador.

MPRJ abre investigação cível e criminal

O Ministério Público do Rio, por meio da 5ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude, instaurou ainda na sexta-feira procedimento administrativo para a garantia e prevenção dos direitos individuais indisponíveis jovens atletas do Flamengo. Os promotores querem saber se adolescentes estavam em eventual situação de risco, sem contato com seus parentes, e acompanhar a assistência psicológica e material das vítimas.

Ação Civil Pública foi ajuizada em 2015

O MP ajuizou, em março de 2015, ação civil pública com pedido de tutela antecipada contra o Clube de Regatas do Flamengo, em que requer a adoção de medidas para correção de diversas irregularidades constatadas no tratamento dado aos atletas adolescentes residentes no Ninho do Urubu bem como melhorias na respectiva instalação da entidade, sob pena de fechamento da referida entidade de acolhimento.

Na ação, o MP requer que sejam observadas pelo clube todas as peculiaridades inerentes ao serviço de acolhimento de crianças e adolescentes, desde o acompanhamento pedagógico, social, psicológico e médico, passando pela adequação das instalações do alojamento.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:40 Nacional