domingo, 19 novembro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Conselho flagra exercício ilegal de profissão no Sul Fluminense

09/11/2017 10:29:30

Em mais uma etapa da Operação Hércules, realizada em Volta Redonda e Resende, os fiscais do Conselho Regional de Educação Física (CREF1) flagraram quatro falsos profissionais orientando exercícios físicos e 11 irregularidades em estabelecimentos locais. Esta é mais uma etapa de uma grande operação realizada desde o início do ano na região com o objetivo de coibir o exercício ilegal da Educação Física, promovendo a valorização da categoria.

Dos exercícios ilegais encontrados agora, o de Resende ocorreu em um projeto social no Parque Tobogã, na Vila Julieta, onde, segundo o conselho, um “leigo reincidente” ministrava aula de treinamento funcional para 40 alunos de variadas faixas etárias. Em operação passada, o mesmo já havia sido notificado da prática ilegal e informado de que não poderia estar à frente de atividades de competência do profissional registrado no CREF1, independente da natureza social do projeto. O caso foi encaminhado à delegacia de polícia de Resende.

Já nas ocorrências detectadas em Volta Redonda, um caso foi em futebol, onde um leigo orientava 12 crianças; outro ocorreu em uma aula de futsal para 10 crianças e, o último, no salão de musculação em uma orientação para 10 clientes. Dentre as demais irregularidades, foram encontrados sete estabelecimentos sem registro de pessoa jurídica e responsável técnico junto ao CREF1, além de quatro estabelecimentos em funcionamento sem a supervisão de um profissional de Educação Física.

Todos os casos de exercício ilegal foram encaminhados ao Ministério Público e os estabelecimentos irregulares estão com processos em andamento no departamento jurídico da instituição.

A supervisora do Departamento de Fiscalização do CREF1 afirma que a sociedade precisa estar atenta, pois somente um profissional de Educação Física possui as técnicas necessárias para ministrar exercícios com segurança e conhece a especificidade de cada aluno. “Vivemos em um momento em que a população está se preocupando ainda mais com o corpo e por vezes busca resultados rápidos para emagrecer, ganhar músculos, mas a maior preocupação deve ser sempre se manter saudável".

Somente no primeiro semestre deste ano, 16 falsos profissionais já foram flagrados em exercício ilegal. O conselho adverte que praticar exercícios sob a orientação de pessoas sem formação e sem registro profissional representa um risco para a sociedade, que vão desde o aparecimento de dores, problemas de posturas e lesões até a morte. O registro é uma garantia à sociedade da procedência do profissional, uma vez que está apto para a prescrição de atividades.

O conselho orienta que as pessoas solicitem o número do registro do profissional e denunciem a ausência do documento no site cref1.org.br. A fiscalização na região, iniciada na terça-feira, vai até esta sexta. (Foto: Divulgação)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

15:33 Polícia