domingo, 19 agosto 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Conflito na família Steinbruch pode alterar desenho societário da CSN, diz jornal

31/01/2018 07:10:19

Reportagem publicada nesta quarta-feira pelo jornal O Estado de S.Paulo revela que os herdeiros da família Steinbruch, dona da CSN, devem dar início a uma longa disputa societária que poderá mudar o desenho acionário da siderúrgica de Volta Redonda, uma das maiores do país. De acordo com o jornal, a briga se dá na Vicunha, que controla a CSN e outros negócios da família.

Os irmãos Benjamin, Ricardo e Elisabeth Steinbruch, representados por uma holding, entraram em rota de colisão com os primos Clarice e Léo Steinbruch, segundo apurou o Estado.  Ainda de acordo com a publicação, Benjamin Steinbruch, com o apoio dos irmãos, não estaria mais disposto a reconhecer o acordo de acionistas do grupo, que vigora desde 1994.

A reportagem aponta que os conflitos entre as duas alas da família vêm de longa data, mas que agora estão escancarados. 

O acordo de acionistas da família Steinbruch foi firmado em 1994, após a morte do pai de Steinbruch, Mendel, em 1993. Mesmo com fatias societárias diferentes, os herdeiros da família Steinbruch teriam o mesmo peso nas decisões dos negócios. Mas, segundo fontes, Benjamin costuma centralizar as principais decisões da companhia.

Nos últimos anos, os primos tentaram dar início a um processo de desmembramento das empresas. Eles estariam dispostos a sair dos negócios, mas há impasse sobre quanto valeria hoje sua participação.

O valor de mercado da CSN fechou na terça-feira em R$ 14,697 bilhões.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

21:55 Cidades