quinta-feira, 09 julho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Saúde

Comércio de Volta Redonda terá de fechar por uma semana a partir de 6ª feira

Samuca toma decisão devido ao Hospital Regional não estar aceitando novos pacientes

23/06/2020 18:57:39

O prefeito de Volta Redonda Samuca Silva anunciou, no início da noite desta terça-feira (23), que o comércio será fechado por sete dias na cidade, a partir da próxima sexta-feira (26). O anúncio foi feito por ele uma uma live em rede social, em que justificou a medida pelo fato de o Hospital Regional Zilda Arns, localizado na cidade, não estar mais recebendo pacientes com Covid-19 devido ao atraso, pelo governo do estado, do pagamento à OS (Organização Social) responsável pela administração da unidade.

Ainda de acordo com Samuca poderão funcionar somente os serviços considerados essenciais, a exemplo do que ocorreu no início da pandemia, em março. Ele disse também que a medida visa a preservar a capacidade de atendimento dos hospitais da cidade e citou como exemplo o aumento, em uma semana, da ocupação tanto de leitos de UTI como da média complexidade.

Os dados divulgados pelo prefeito dão conta de que, em uma semana, entre os dias 17 e 23 deste mês, o ocupação de leitos de UTI subiu 90%, passando de 19 para 42, enquanto nos de média complexidade o ocupação, no mesmo período, passou de 55 para 75.

“Hoje não conseguimos transferir pacientes para o Hospital Regional, o que torna instável a situação de Volta Redonda”, disse Samuca, informando que há 10 pacientes da cidade internados no hospital localizado no bairro Roma. “A medida [fechamento do comércio] tem que ser feita agora para manter a nossa capacidade de atendimento”. Ele acrescentou: “Somos a favor da flexibilização, mas não podemos perder o foco, que é a Covid. Sob o ponto de vista da economia, lamento”.

No seu pronunciamento, o prefeito destacou que a cidade teve mais uma morte confirmada – agora são 59 -, a de uma idosa de 78 anos. Os casos suspeitos passaram para 5.217 (aumento de 4,65% em relação ao dia anterior). Os confirmados são 1.301, com 1.488 negativos e 1.037 curados.

MPRJ expede recomendação ao estado

Nesta terça-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), em Volta Redonda expediu recomendação ao recomendou ao governador Wilson Witzel e ao novo secretário de Saúde, Alex Bousquet, para que regularizem os pagamentos junto à OS IMAPS, que administra o Hospital Regional, com objetivo de garantir o regular funcionamento da unidade hospitalar.

O MPRJ acentua no documento que o Hospital Regional cumpre “papel estratégico e vital no sistema de saúde do Estado, em especial neste momento de pandemia de Covid-19”, e que a ausência do pagamento dos valores devidos é “circunstância que coloca em evidente e imediato risco a continuidade da prestação dos serviços”.

Na recomendação é destacado ainda de que a parcela referente ao mês de março foi parcialmente paga pela pela Secretaria estadual de Saúde, no valor correspondente a 70% do total, e os meses subsequentes continuam em aberto, sem qualquer repasse à OS IMAPS. “O resultado é que, desde a última sexta-feira (19/06), o Hospital Regional Zilda Arns não mais recebe pacientes oriundos da Central Estadual de Regulação”.

Diante da “extrema gravidade da situação”, o MPRJ estabeleceu o prazo de 24 horas para que o estado do Rio se manifeste acerca do atendimento espontâneo à recomendação, relacionando as medidas que serão tomadas com vistas ao seu cumprimento. “Em caso de negativa, poderão ser adotadas as medidas jurídicas cabíveis”, frisa a promotoria.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

11:20 Educação