quarta-feira, 08 abril 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Lazer

Colônia de férias científica é realizada na pedreira Voldac

05/01/2020 17:14:17

Cerca de 30 pessoas participaram neste domingo da Colônia de Férias Científicas promovida pelo MEP (Movimento Ética na Política) na Pedreira Voldac, em Volta Redonda. A iniciativa foi para celebrar o primeiro ano do projeto que visa transformar o local em um ponto de atração turística e de estudos na cidade.

- Nosso objetivo foi novamente dar visibilidade e reapresentar à sociedade e ao Poder Público o local com a proposição de reconhecimento oficial de um monumento natural, um tipo de unidade de conservação. Não temos dúvidas de que já é um referencial cultural, científico e educacional para a cidade e região – afirmou a geóloga Sílvia Real, coordenadora da equipe.

A inédita colônia de férias no formato educacional durou duas horas, começando às 9h. Entre os participantes, estiveram presentes moradores de Volta Redonda, Barra Mansa e Pinheiral, entre eles pesquisadores e educadores de diferentes áreas, estudantes, ambientalistas, escoteiros mirins e ciclistas.

Em mais de um quilômetro de trilha leve, houve orientações para observação da fauna e flora. Pesquisadores ligados ao MEP já catalogaram 40 espécies de animais, entre elas o jacurutu, a maior coruja das Américas, registrada no Wiki-Ave por Fernando Pinto, biólogo e ornitólogo no MEP.
Nas atividades, houve breves exposições sobre o ecossistema e histórico da pedreira. Também foi realizada coleta de lixo no local.

- Confesso que nunca vivi uma experiência educacional de tamanho impacto. Há necessidade de cada vez mais buscarmos espaços assim para sobrepor a carga que nos abate no dia a dia – disse o professor de Educação Física Fernando Luiz, depois de orientar uma recreação lúdica, provocando nos adultos e nas crianças o exercício de integração com a natureza. “Não há dúvidas, a pedreira é um presente de Deus, um patrimônio natural”, acrescentou Nelson Pereira, acadêmico de história, morador de Pinheiral.

Na atividade, Sílvia Real apresentou a proposta do MEP a ser encaminhada à prefeitura para reconhecer a pedreira como Monumento Natural (MoNa). Uma sugestão dada pelo professor Fernando Pinto foi de batizar o lugar com o nome do corujão (Monumento Natural Jacurutu).

HISTÓRICO – A Pedreira da Voldac foi desativada no final da década 1980. A partir dos anos 2000, passou a ser utilizada por uma usina de moagem de rejeitos siderúrgicos, instalada em sua base. Em 2007, o Ministério Público Federal exigiu a desativação da usina, devido às irregularidades ambientais, cujo processo foi acompanhado pelo MEP.
Em 2008, a prefeitura desapropriou o local, que permaneceu como está até hoje. Em dezembro de 2018, o MEP iniciou discussões com vista à recuperação e destinação da extinta pedreira. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:34 Polícia