segunda-feira, 23 novembro 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Política

Cida Diogo e Nena Düppré têm candidaturas deferidas

22/10/2020 17:49:51

A Justiça Eleitoral deferiu a candidatura de Cida Diogo (PT), como cabeça de chapa, e Nena Düppré (PV), como vice, na disputa pela prefeitura de Volta Redonda. O deferimento comprova a elegibilidade das candidatas, que estão de acordo com a Lei da Ficha Limpa, critério fundamental para concorrer a cargos políticos.

“Estamos muito felizes com o deferimento da chapa. Tanto eu quanto a Nena cumprimos todas as exigências para disputar a eleição e seguimos com a campanha de acordo com as regras eleitorais. Essa confirmação é mais uma prova do respeito que temos pelos eleitores e o nosso compromisso com Volta Redonda, pois agimos de acordo com a lei eleitoral. E ao administrar nossa cidade vamos trabalhar sempre de acordo com a legislação”, afirmou Cida Diogo.

Agenda

Nesta quinta-feira (22), Cida e Nena, estiveram bem cedo em frente à garagem da prefeitura, no Aero Clube, conversando com os funcionários públicos, ouvindo suas necessidades e, segundo elas, se comprometendo a trabalhar para valorizar os trabalhadores, dar condições de trabalho decentes e abrir a prefeitura para a participação efetiva dos servidores municipais. As candidatas também caminharam pelo comércio da Voldac e do bairro Niterói.

 Às 18h, a agenda de Cida Diogo previa um bate papo virtual com o professor Jailson de Souza e Silva, ex-secretário de Educação de Nova Iguaçu e doutor em Sociologia da Educação. Um dos temas abordados será o Bairro-Escola, projeto implantado em Nova Iguaçu, que Cida apresenta como proposta em seu plano de governo para Volta Redonda.

Cida Diogo e Nena Düppré têm candidaturas deferidas

Granato lamenta ‘estado de saúde’ do Hospital São João Batista

O candidato do Solidariedade à prefeitura de Volta Redonda, Granato, em entrevista na manhã dessa quinta-feira (22) à radioweb Destaque Popular, lamentou o estado em que se encontra o Hospital São João Batista, cuja administração estava a cargo de uma Organização Social e agora está em fase de transição para voltar para ao comando da prefeitura. Granato foi direto ao comentar essa situação afirmando que não era para a prefeitura ter passado o comando da saúde da cidade para uma organização.

“É uma atitude de quem não quer problemas, quem não está nem aí para a cidade que diz amar. Eleito, vou botar ordem na casa e minha equipe já está preparando estudos sobre isso”, revelou.

O HSJB é um hospital de referência em emergência e urgência na região Sul Fluminense, mas vem sofrendo vários problemas, agravados com a gestão da OS.

Segundo um relato, publicado por um grupo de médicos em redes sociais esta semana, desde o dia 23 de julho desse ano, quando os terceiros clínicos pediram demissão, “cansados com o descaso da prefeitura”, foram feitas várias promessas de mudanças e melhorias nas condições de trabalho, mas nada disso ocorreu até agora. No manifesto, os médicos apontam que “o movimento recebeu apoio de todas as especialidades médicas e hoje trabalhamos à custa de promessas falsas de salários em dia e de reposição de insumos básicos para um bom serviço hospitalar”.

O manifesto continua afirmando que os médicos estão sendo ameaçados pela direção da OS de não receber salários do mês de setembro se não assinarem um contrato que consideram cheio de erros e com cláusulas faltando, com data de fevereiro de 2020.

- Acompanhamos as denúncias envolvendo o governo do estado do Rio de Janeiro no repasse de verba à saúde. Com essa informação o prefeito Samuca Silva fez uma live pelo Facebook informando o desligamento da OS do Hospital São João Batista. Logo após voltou atrás, informando a necessidade de um período de transição na administração. Porém, atualmente o que se vê na prática é a OS sucateando cada vez mais todos os setores do hospital. Ao ser questionado pelos colegas médicos, o então diretor médico do HSJB, Dr. Caio Larcher falou: “as pessoas insatisfeitas podem pedir demissão”.

Granato afirmou que tem vários médicos conhecidos que se desligaram não só do São João Batista, mas também do Hospital do Retiro, devido à falta de condições de trabalho oferecidas e hoje prestam serviços a mais de 100 quilômetros da cidade. “Temos que trazê-los de volta. Eles são de grande importância para todos”.

Granato, que é vereador, revelou ainda que há vontade de pedir a abertura de uma investigação por parte do Legislativo para apurar o que está ocorrendo.

Samuca exalta importância do Hospital Santa Margarida para saúde de VR

Em programa eleitoral de rádio desta quinta-feira (22), o candidato à reeleição de prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC), reforçou a importância do antigo Hospital Santa Margarida para a saúde da cidade. Adquirido em 2017 por cerca de R$ 6,5 milhões, a unidade hoje é o Centro Municipal de Saúde.

O hospital sempre foi uma unidade de saúde tradicional na cidade e estava fechado há anos. “Os antigos governos deixaram fechar o Santa Margarida, nós conseguimos comprar e agora ele está em funcionamento. Faltava vontade política para reabrir e nós, mesmo com endividamento e crise financeira, conseguimos abrir essa unidade que já está atendendo a população. Nos próximos anos vamos entregar os nove andares funcionando”, disse Samuca.

Atualmente, quatro andares do Hospital Santa Margarida já estão abertos: no primeiro andar são realizados atendimentos ambulatoriais com nove especialistas; no segundo está funcionando a Políclinica da Mulher; no terceiro andar, a sede da Secretaria Municipal de Saúde e o DIPA; e no quarto andar estão 42 leitos de retaguarda.

“Já são milhares de pessoas atendidas no Centro Municipal de Saúde e que agora fazem suas consultas e podem marcar os exames, através do Dipa, no mesmo prédio. Otimizamos um espaço que estava parado para dar mais um local de atendimento à população de Volta Redonda. Também teremos o Centro de Imagem com o primeiro aparelho público de ressonância magnética, que está em fase de licitação”, disse o candidato.

Outro benefício do Hospital Santa Margarida apontado por ele é a economia do dinheiro público com a entrega de imóveis que eram alugados para abrigar unidades como Dipa e a Policlínica da Mulher.

Samuca exalta importância do Hospital Santa Margarida para saúde de VR

Alex Martins panfleta em frente à CSN 

O candidato a prefeito de Volta Redonda pelo PSB, Alex Martins, realizou na manhã desta quinta-feira (22) panfletagem em frente à entrada da CSN , na Vila Santa Cecília. Ele aproveitou para conversar com os trabalhadores sobre a economia da cidade e investimentos em saúde, educação, segurança pública e mobilidade urbana.

Ainda pela manhã, Alex Martins percorreu o centro comercial das ruas 207, 230 e imediações divulgando suas propostas de governo. “O eleitor tem nos recebido com carinho, atenção e muitas expectativas. Isso nos motiva a percorrer cada ponto da cidade levando nossas proposições para fazer Volta Redonda Melhor. Na nossa concepção, o Poder Público precisa avançar em parcerias com universidades, entidades comerciais e empresariais e órgãos de segurança para alavancar os diversos serviços prestados pelo município, agregando qualidade, transparência e eficiência”, analisou.

Ele também divulgou suas propostas  para alguns setores em especial:

POLO ECONÔMICO – Alex Martins diz que quer transformar Volta Redonda em um grande polo econômico regional, com avanços nos setores comerciais, de produção e matérias primas e da economia criativa. “Nosso plano de governo tem como base o incentivo à pesquisa e inovação, na incubação de novas empresas, na articulação com entidades empresariais e comerciais, além das universidades”.

SAÚDE – O candidato afirma ser necessário  rever os contratos com as Os (Organizações Sociais). “Essa modalidade de gestão deveria ser a exceção, mas na nossa cidade, se tornou regra. É urgente que o próprio município se responsabilize pela administração dos seus hospitais. Hoje, os profissionais dos Hospitais do Retiro e São João Batista enfrentam sucessivos atrasos nos pagamentos e a falta de condições dignas de trabalho. Além disso, o município precisa recuperar as verbas retiradas pelo Ministério Público em decorrência do não cumprimento de metas e obrigações. Precisamos investir na Atenção Básica, porta de entrada dos atendimentos à população, e a medicina preventiva”.

EDUCAÇÃO – A meta do candidato é aplicar, de fato, os recursos do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica) na valorização salarial do professor, além de implantar, de forma gradual, o Plano de Carreira, Cargos e Salários, de acordo com as verbas disponíveis. "Como espaço democrático, as salas de aula e a escola em geral precisam abrir às portas a comunidade, com atividades de lazer, esporte e cultural", destacou.

SEGURANÇA PÚBLICA – Alex comentou sobre os índices de violência no município. “Acreditamos que o poder Público precisa repactuar a sua relação com o 28º Batalhão da Policia Militar a fim de desenvolver projetos preventivos de segurança nas escolas e nos bairros. Também é necessário repensar a atribuição da Guarda Municipal. Trabalhamos na perspectiva de uma corporação com uma estrutura determinante para o desenvolvimento de uma política de proteção aos interesses mais gerais das comunidades e não apenas como guardiã do patrimônio público”.

MOBILIDADE URBANA - Para o candidato o tema está relacionado diretamente à liberdade das pessoas se movimentarem. “Penso que a mobilidade urbana não se limita a modificações ou implementação de um sistema de transporte em massa. Ela passa pela integração e conexão dos vários sistemas de transportes existentes. Também é urgente rever a ciclovia existente no município. Com apenas 5 km de extensão, a estrutura inadequada coloca em risco a vida dos ciclistas”.

Alex Martins panfleta em frente à CSN

Dayse fala sobre investimentos em esporte

A candidata a prefeita de Volta Redonda Dayse Penna (PROS) e seu vice, Ademar Esposti (PSL), acompanharam na noite da quarta-feira (21) o vereador Carlinhos Santana, em reunião na Água Limpa com o Santos Futebol Clube e representantes do Garra Futsal Feminino, ambos do bairro.  Durante sua fala Dayse destacou a importância do Poder Executivo incentivar e apoiar o esporte. “Nas últimas gestões quase não houve investimentos em esporte e lazer”, disse ela. “Precisamos ocupar e cuidar dos espaços. O esporte é prevenção contra a violência e possibilidade de gerar novos talentos”.

Segundo a candidata, estruturar os bairros de forma que integrem suas atividades e espaços públicos é o caminho para uma cidade dinâmica e inteligente. “No projeto Educação Integral nosso objetivo é preencher os horários e ocupar os espaços públicos com atividades de cultura, esporte e lazer para alunos da rede municipal dentro de cada bairro, mas além disso é preciso se apropriar daquilo que é nosso e acima de tudo, cuidar. Volta Redonda é nossa casa”, Dayse Penna

O candidato a vice foi enfático quanto ao uso correto das verbas. “O que falta na política da nossa cidade é honestidade. A gente precisa de um governante que fale a verdade, seja honesto, se dedique e não jogue dinheiro público fora”, enfatizou Ademar.

Dayse Penna mencionou ainda que a parceria com o deputado federal Delegado Antonio Furtado possibilita a promoção de projetos e obras para esporte e lazer. “O Ministério do Esporte abre editais para que as cidades possam apresentar projetos para captação de recursos e assim Volta Redonda pode conseguir investimento para as modalidades que desejar trabalhar”, explicou Dayse.

Neto vai às redes sociais após parecer do MPE contra candidatura

O candidato do DEM à prefeitura de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, usou sua rede social na manhã desta quinta-feira (22) para rebater mensagens que circulam, também em redes sociais, de que seu pedido de registro de candidatura teria sido indeferido pela Justiça eleitoral. As mensagens passaram a circular depois que o MPE (Ministério Público Eleitoral) reiterou sua posição contra o deferimento, posição que já havia manifestado anteriormente. A decisão sobre a concessão ou não do registro de candidatura do ex-prefeito deve sair nos próximos dias.

“Só para gente deixar claro: não houve qualquer decisão sobre impugnação de nossa candidatura ontem. O que aconteceu é que mais uma vez pediram ao juiz eleitoral para me deixarem fora da disputa”, afirmou Neto na postagem, acrescentando: “Não acreditem em fake news”. Segundo ele, “se acontecer algo, vamos ser os primeiros a avisar vocês. Somos e continuamos sendo candidatos”.

O MPE defende a impugnação da candidatura em razão da rejeição das contas de Neto, referentes a 2011, pela Câmara de Volta Redonda. Além deste, há outros pedidos de impugnação que o juiz eleitoral vai julgar em relação à candidatura do ex-prefeito, entre eles da coligação “A Esperança de Volta” (PT-PV), que incluem rejeição das contas de Neto referentes à Companhia Estadual de Habitaçao (Cehab), da qual ele foi presidente. Em sua defesa, o candidato do DEM afirma, em síntese, que as rejeições de contas não ensejam sua inelegibilidade.

Neto vai às redes sociais após parecer do MPE contra candidatura

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:22 Cidades