quinta-feira, 24 maio 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Calor bate recorde no Rio de Janeiro

18/01/2018 19:57:02

Como previsto, o ar esquentou ainda mais nesta quinta-feira em todo o estado do Rio de Janeiro, com temperaturas em torno dos 40°C na capital fluminense. A Zona Oeste carioca foi a mais quente, com 40°C no aeroporto Jacarepaguá às 14 horas. Os aeroportos Tom Jobim (Zona Norte) e Santos Dumont (Centro) registraram até 37°C. Na base área de Santa Cruz (Zona Oeste), a temperatura chegou aos 38°C. Por volta das 15 horas, o Alerta Rio, da prefeitura do Rio de Janeiro, registrou 42,4°C em Guaratiba e 40,8°C na região do Riocentro, na Barra.

Também segundo informações do Alerta Rio, a sensação térmica às 16 horas chegou aos 45,3°C na Barra. No Jardim Botânico, a sensação térmica foi de 41°C, às 15h30min, e em Santa Cruz, de 41,9°C, às 15h30min.

A sensação térmica não foi muito maior do que a temperatura real porque o ar ficou mais seco do que nos últimos dias. O nível de umidade no ar baixou para 28% às 14 horas no aeroporto de Jacarepaguá, onde a temperatura real do ar era de 40°C e a sensação térmica foi de 42°C

A tarde desta quinta-feira foi a mais quente do ano na cidade do Rio de Janeiro e no estado do Rio de forma geral. Porém, o valor oficial da temperatura recorde foi de 38,8°C, na estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia em Santa Cruz. O recorde anterior era de 37°C, no dia 2 de janeiro.

A tarde mais quente do verão 2017/2018, que começou no dia 21 de dezembro, foi a do dia 24, véspera do Natal, quando a temperatura alcançou 39°C,  segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

No verão passado, 2016/2017, a temperatura não chegou aos 40°C no Rio. A última vez que isto ocorreu foi no dia 16 de novembro de 2017, quando a temperatura atingiu 40,5°C.

Por que o calor aumentou

A marca dos 40°C na cidade do Rio de Janeiro em geral ocorre no fim da primavera ou durante os meses de verão. Mas alcançar os 40°C em janeiro ou mais é preciso criar condições para que o ar esquente bastante. Foi o que ocorreu nesta quinta-feira: muitas horas com poucas nuvens, o que deixou o sol forte por várias horas e ventos quentes. O ar ficou mais seco, o que reduziu as condições para chuva.

Pancadas de chuva a partir desta sexta

A nebulosidade e as condições para chuva diminuíram no estado do Rio de Janeiro por causa da intensificação da ASAS (Alta pressão Subtropical do Atlântico Sul) sobre a Região Sudeste do Brasil. Este sistema de alta pressão reduziu a disponibilidade de umidade no ar.

Mas a partir desta sexta-feira, as pancadas de chuva retornam sobre o Grande Rio e no Centro-Sul Fluminense por causa da aproximação de uma frente fria. O Centro-Sul Fluminense poderá ter chuva forte, com raios e ventos fortes, com rajadas máximas de 60 km/h a 80 km/h.

Para o Grande Rio, a previsão é de que chova só à noite, mas no Sul Fluminense e na Costa Verde, a chuva pode começar à tarde. Não há expectativa de chuva para a região dos Lagos e nem para o Norte/Noroeste Fluminense, regiões que poderão registrar calor de 40°C nesta sexta-feira. Mesmo com a previsão de chuva no Centro-Sul do estado, o calor nesta sexta-feira será intenso.

Fim de semana

No fim de semana, com a passagem da nova frente fria pelo litoral fluminense, a nebulosidade e as condições para chuva aumentam. Há risco de temporais no sábado e a sensação de calor diminui.

Para o domingo, a previsão é de períodos com sol sempre com nuvens e pancadas de chuva com raios à tarde e à noite em todo o estado do Rio de Janeiro. Há risco de chuva moderada a forte. A reportagem é da Climatempo.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

21:25 Polícia