sábado, 22 setembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Esporte

Brasil sofre, mas vence Costa Rica

22/06/2018 10:57:48

Foi sofrido, o primeiro gol demorou a sair, mas o Brasil derrotou a Costa Rica por 2 a 0 e deixou encaminhada a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo na Rússia. Um gol de Philippe Coutinho, aos 45 do segundo tempo, abriu o caminho para a vitória, consolidada com o segundo, marcado por Neymar, já nos descontos.

Diante de quase 65 mil pessoas no Estádio de São Petersburgo, o time brasileiro pressionou – sobretudo no segundo tempo, mas perdeu várias chances, esbarrou na atuação segura do goleiro Navas, mas, enfim, conseguiu a vitória. O Brasil encerra sua participação n a fase de grupos na próxima quarta-feira, às 15 horas (de BrasíliaO, contra Croácia. A Costa Rica enfrentará a Suíça, no mesmo dia e horário.

Retranca bem feita

Jogando de uniforme azul, o Brasil logo percebeu que teria pela frente um adversário bem cauteloso, conforme o esperado. A Costa Rica concentrou suas atenções mais na defesa, procurando não dar espaços para os brasileiros trabalharem a bola. A primeira chegada do Brasil se deu aos 2 minutos, quando Philippe Coutinho arriscou o chute de fora da área, mas a bola foi para fora.

Aos 12, a Costa Rica respondeu perdendo uma boa chance. Celso Borges recebeu bem colocado e chutou cruzado, mas a bola foi para a fora. De qualquer forma, foi um susto para a defesa brasileira.

O lance parece ter animado os costarriquenhos, que passaram a arriscar um avanço maior do time. Por sua vez, o Brasil não conseguia coordenar o jogo de forma a criar oportunidades claras de gol, mesmo tendo mais a posse da bola. Aos 25, Gabriel Jesus até chegou a mandar a bola para o fundo das redes, mas a arbitragem já havia marcado impedimento.

Quatro minutos depois, o Brasil chegou com mais força e, a exemplo do que fez contra a Suíçã, Coutinho arriscou o chute forte que, desta vez, passou bem perto do travessão de Navas. Já aos 36, o Brasil poderia ter criado sérios problemas para a Costa Rica se William estivesse mais ligado no jogo. A defesa se atrapalhou, mas o jogador brasileiro não conferiu e acabou perdendo a chance de entrar sozinho com a bola na área adversária.

Aos 38, numa cobrança de escanteio, os jogadores do Brasil reclamaram de um possível pênalti em William, mas o árbitro holandês Bjorn Kuipers mandou seguir e nem consultou o VAR.

A última jogada com algum perigo do Brasil foi aos 40 minutos, numa finalização de Marcelo. À esta altura, o time já tinha de novo as rédeas do jogo, mas produzindo muito pouco para o que se espera de uma Seleção Brasileira.

Brasil avassalador

Brasil sofre, mas vence Costa Rica por 2 a 0

O Brasil voltou para o segundo tempo com Douglas Costa no lugar de William. Disposto a resolver o jogo logo no início da etapa final, o time comandado por Tite retornou de forma avassaladora, imprimindo pressão sobre o adversário. E com isso as chances começaram a  aparecer.

Logo aos 2, diante da pressão, a bola foi recuada dentro da área para o goleiro Navas, na fogueira, obrigando a goleiro a tirar do jeito que foi possível. A sobra ficou com Fagner, que mandou de novo para a área, mas o goleiro costarriquenho defendeu, sofrendo falta de Neymar. Logo em seguida, Gabriel Jesus acertou o travessão, ficando desesperado com a má sorte. A Costa Rica sentia o sufoco e tentava se defender do jeito que dava.

A pressão brasileira começou a demonstrar que o gol era uma questão de tempo, enquanto o goleiro Navas ia se destacando no time da Costa Rica. Aos 10 minutos,  ele fez uma grande defesa em conclusão de Neymar.  Brilhou de novo dois minutos depois, quando Coutinho finalizou em cima dele, mas de curta distância. Até então, o Brasil já somava 11 finalizações, contra apenas três do adversário.

O Brasil já merecia estar na frente do placar, mas tomou um susto aos 21 minutos, quando a bola foi lançada na área, o goleiro Alisson ficou olhando e Miranda interveio para afastar o perigo duas vezes. Foi o bastante para Tite sacar o pouco inspirado Paulinho, lançando Firmino no time.

E foi justamente Casemiro quem teve a chance, de cabeça, de mais uma vez levar perigo ao gol da Costa Rica, numa cabeçada da marca do pênalti no meio do gol, que Navas, de novo, defendeu com segurança.

Mantendo o ritmo, o Brasil poderia ter aberto o placar aos 26, quando um erro da zaga da Costa Rica permitiu que Neymar ficasse de frente para o gol. O atacante, porém, finalizou muito mal, mandado a bola para fora.

Tentando dar mais fôlego ao time, a Costa Rica trocou Gamboa por Calvo, aos 29. E a Costa Rica seguiu fechada, enquanto passou a ser visível a apreensão do time brasileiro pelo fato de o gol não sair.

Aos 32, o Brasil mais uma vez chegou bem ao ataque, mas aí apareceu a mania de Neymar de valorizar lances tentando cavar faltas e pênaltis. Numa disputa de bola, ele caiu na área e o árbitro chegou a marcar pênalti, mas recuou depois de consultar o VAR, pois ficou claro que não houve falta de González, que disputava a bola com ele.

O nervosismo do Brasil foi se acentuando. Coutinho e Neymar tomaram cartão amarelo por reclamação. Enquanto isso, a Costa Rica tratava de reforçar o fôlego da defesa, trocando o meio campista Gusman por Tejeda.

Com o jogo caminhando para os minutos finais, o time da Costa Rica começou a provocar a chamada cera, retardando jogo o quanto podia, aumentando a irritação do time brasileiro.

A redenção brasileira veio aos 45 minutos, quando Philippe Coutinho, finalmente, conseguiu vencer a barreira costarriquenha. Marcelo fez o cruzamento, Jesus errou ao tentar dominar, mas o camisa 11 apareceu como um raio, chutando de primeira, para fazer o gol salvador - o segundo dele no Mundial.

Já nos descontos, o Brasil marcou o segundo gol, com Neymar, que recebeu a bola rolada dentro da área por Diego Costa. Emocionado, o camisa 10 do Brasil chorou. Foi sofrido, mas o Brasil deu o passo em direção às oitavas. (Foto: Fifa)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:46 Saúde