quinta-feira, 20 setembro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

BR-393: Caminhoneiros farão assembleia para decidir sobre paralisação

Muitos motoristas já não escondem desejo de encerrar movimento

30/05/2018 08:54:12

Os caminhoneiros que estão parados na BR-393 (Rodovia Lúcio Meira), em Volta Redonda, deverão decidir numa assembleia, no final da manhã desta quarta-feira, se mantêm ou encerram a paralisação iniciada no último dia 21. A informação foi dada pelo coordenador da paralisação no local, Kim Costa. “Esperamos uma orientação que virá de Brasília”, disse o caminhoneiro, que não é ligado a nenhum sindicato.

Enquanto na Via Dutra, na tarde da terça-feira, aos menos 77 caminhões deixaram pontos de concentração entre Resende e Barra Mansa, escoltados pela Polícia Rodoviária Federal até o Rio de Janeiro, na BR-393 não houve saída de caminhões. Pelo contrário, na manhã desta quarta uma carreta que seguia em direção ao Espírito Santo foi parada pelos manifestantes. O motorista foi obrigado a estacionar numa das ruas de acesso ao bairro Dom Bosco.

Porém, entre os profissionais que estão retidos desde o início do movimento, muitos já não escondem que desejam ir embora. “A gente quer sair, mas eles não deixam. Temos medo do que pode acontecer se tentarmos”, disse um deles ao jornal, pedindo para não ser identificado.

O temor faz sentido. Também na tarde da terça, a Polícia Rodoviária Federal tentou liberar, com garantia de escolta, os que estivessem dispostos a não permanecer no local. Houve tumulto, agravado por um motorista que aproveitou o espaço dentro de um posto de combustíveis e foi embora. O caminhão dele foi apedrejado. Uma das pedras atingiu a cabeça de um policial rodoviário federal, segundo confirmou Kim Costa na conversa com a reportagem.

Filas nos postos continuam

BR-393: Caminhoneiros farão assembleia para decidir sobre paralisação

Os caminhoneiros estão lamentando a corrida que está havendo ao postos desde a terça-feira por donos de carros movidos à etanol e gasolina. Para Kim, esse comportamento favorece uma decisão favorável ao fim do movimento. “Nós começamos reivindicando a redução dos preços dos combustíveis, não somente do diesel”, lembrou o coordenador.

Na manhã desta quarta, o abastecimento dos postos de Volta Redonda ainda segue longe da normalidade, mas a maioria está abastecendo. Com isso, grandes filas estão se formando no entorno dos postos que tem etanol, gasolina e diesel. No posto em frente ao Palácio 17 de Julho, no Aterrado, a fila começou a se formar antes das 7 horas da manhã. Dois caminhões estavam no pátio.

No lugar onde acontece a concentração dos caminhoneiros na BR-393, o posto Borba Gato recebeu uma carreta com combustível por volta da 1 hora desta quarta. O caminhão chegou sob escolta policial.

Também na manhã desta quarta é visível que o número de ônibus nas ruas de Volta Redonda é substancialmente maior do que nos últimos quatro dias. Até mesmo pequenos caminhões, transportando legumes, foram vistos pela manhã circulando pela cidade.

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:50 Saúde