sábado, 26 maio 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Economia

Barra Mansa abre primeira loja colaborativa de artesanato

Empreendimento é fruto da iniciativa de 22 artesãs

04/05/2018 12:22:27

Com a presença do prefeito Rodrigo Drable, foi inaugurada na quinta-feira, em Barra Mansa, primeira loja colaborativa de artesanato da região Sul Fluminense. A “Vitrine Criativa – A Boutique do Artesanato”, fica na loja 10 do Figorelle Shopping, no Centro. Participaram também a vice-prefeita Fátima Lima, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Agnaldo Raymundo; a gerente de Turismo, Bhela Santos; e a subsecretária estadual adjunta de Turismo e coordenadora do programa de Artesanato Estadual, Nea Mariozz, entre outros.

O empreendimento é fruto da iniciativa de 22 artesãs que decidiram apostar na inovação da loja colaborativa como meio de avanço econômico, já que o modelo de negócio propicia não somente o compartilhamento do espaço, mas também a troca de serviços e produtos entre elas. Sua principal vantagem é a redução de custos fixos, bem como o acesso a um bem ou serviço que individualmente seria mais difícil ou inviável. Na loja, cada compartimento pertence a uma artesã diferente.

Segundo o prefeito, a inauguração representa um sonho antigo e a prova de que com garra e determinação é possível vencer os desafios da crise econômica. “A loja colaborativa impacta na vida dessas artesãs e faz do município um modelo a ser seguido pelo estado. Prova ainda que com foco, determinação e suporte é possível realizar os sonhos e fazer com que as coisas aconteçam. Tenho orgulho de fazer parte desse momento tão especial”, afirmou.

 O secretário de Desenvolvimento Econômico, Agnaldo Raymundo, ressaltou que, com a chegada do Dia das Mães, o público poderá adquirir produtos únicos e personalizados. “As artesãs estão descobrindo novas perspectivas de atuação, criando produtos exclusivos. É perceptível não somente o crescimento e organização profissional, com cuidados redobrados na produção, mas a elevação da autoestima pessoal”.

Segundo a subsecretária estadual adjunta de Turismo, Nea Mariozz, o projeto de artesanato apresentado há pouco mais de um ano já resultou no cadastramento de aproximadamente 350 artesãs com a Carteira Nacional do Artesão. Ela destacou ainda que o artesanato, nos dias atuais, surgiu como uma saída para a economia ainda abalada pela crise financeira.

- O artesanato é muito importante porque, de forma autônoma, cria novas possibilidades para que pessoas que procuravam por uma chance de mostrar o seu talento tenham a oportunidade de gerar emprego e renda, movimentando a economia da cidade, já que compram, produzem e só precisavam de um espaço para comercializar – destacou.

Luciana Pinheiro, artesã há mais de 10 anos, é das empreendedoras da loja colaborativa. Para ela, o local atingirá um número maior de clientes. “Eu sempre quis ter uma loja, mas não tinha condições. Agora, com a loja colaborativa, isso é possível. Acredito que isso ajudará na captação de novos clientes”. Já a artesã Xênia Mota vê na loja Vitrine Criativa o primeiro passo para uma nova experiência. “Foi uma ótima oportunidade. Antes eu só vendia em casa e agora terei uma loja. Parece um sonho”, resumiu. (Fotos: Divulgação)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

19:29 Esporte