sábado, 29 abril 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Audiência pública discutiu autismo

Atualizado em 21/04/2017 11:51:07

Cerca de 150 pessoas participaram da audiência pública pelo Dia Mundial de Conscientização do Autismo, na noite da quarta-feira, no plenário da Câmara de Vereadores de Volta Redonda. O encontro, proposto pelo vereador Jari (PSB), debateu sobre as políticas públicas para o autismo com representantes do governo municipal, sociedade civil e Poder Judiciário.

O Dia Mundial da Conscientização do Autismo é lembrado anualmente, desde 2008, em 2 de abril, por determinação da ONU (Organização das Nações Unidas) com o intuito de chamar a atenção de toda sociedade para a importância de se conhecer e cuidar das pessoas com o Transtorno do Espectro Autista, nome oficial do autismo. 

“A ideia de realizar esta audiência pública é trazer a discussão acerca deste tema, tão relevante, para o âmbito municipal. Chamar a atenção para a importância de conhecer as políticas públicas disponibilizadas para este segmento em Volta Redonda, bem como sua operacionalização”, disse Jari, acrescentando que são estimados em dois milhões o total de autistas, grande parte ainda sem diagnóstico.

Para discutir o tema, Jari compôs a mesa com o defensor público João Helvécio de Carvalho, que falou da importância de tornar visíveis esses grupos na sociedade; com a representante da Apadem (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Mentais), Márcia das Candeias, que acredita na formação de uma rede de cuidados intersetorial e na colaboração da entidade e de familiares com suas vivências com o setor público que oferece os serviços. Também estava na plateia a presidente da Apadem, Marlice Zonzin.

Da Secretaria Municipal de Ação Comunitária compareceu a gerente do Capd (Centro Dia de Atendimento à Pessoa com Deficiência), Elizabeth Melo Silveira; e, no plenário, o chefe de gabinete Rodolfo Levenhagem, que é presidente da Apadefi (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Físicos). A Apae (Associação de Pais e Amigos do Excepcionais) também foi representada por João Fernando.

A secretária Rita de Cássia Oliveira de Andrade e a diretora da Escola Municipal Especializada Dayse Mansur da Costa Lima, Renata de Oliveira Lopes Dutra. A escola, que funciona no Jardim Paraíba, oferece atendimento especializado a alunos portadores de autismo na faixa etária de 4 a 15 anos.

Ao completarem 16 anos, os alunos são transferidos para o Sítio Escola Municipal Espaço Integrado do Autista Thereza Chicarino (Semeia), que fica no bairro São Luiz, e atende jovens autistas em fase adulta. As diretoras do Semeia, Lúcia Regina Cruz e Érica Oliveira Pereira de Souza também prestigiaram a audiência.

Da Secretaria Municipal de Saúde esteve na mesa o coordenador Técnico do Caps Sérgio Sibilo Fritsch (Centros de Atenção Psicossocial para adultos), William Augusto Aquino. E também participou a coordenadora do Cais Aterrado Rafaela Dalboni. Dos vereadores participaram Pastor Washington, de Volta Redonda, e Sérgio Kamu Gama, de Angra dos Reis.

 

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

17:53 Política