sexta-feira, 18 outubro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cidades

Associação de BM entra no MP para pedir obras de infraestrutura

18/09/2019 17:51:20

O presidente da Associação de Moradores do bairro São Sebastião de Barra Mansa, José Raimundo Mendes, apresentou denúncia ao Ministério Público estadual (MPRJ) para exigir da prefeitura a realização de obras de prevenção, infraestrutura e saneamento na localidade. A entrada do documento no órgão público foi feita na tarde da terça-feira.

Segundo ele, já foram feitas várias tentativas junto ao poder público municipal para que a comunidade receba benefícios considerados urgentes, sem resultado.

“Há mais de 10 anos nossa comunidade sofre com assoreamento dos morros provocado por chuva e, neste período, nenhuma ação foi promovida para diminuir ou mesmo prevenir os danos. Moradores confirmam que os problemas já ocorrem há mais de 35 anos e nunca houve qualquer ação saneadora ou preventiva”, disse o líder comunitário.

Ainda segundo José Raimundo, a situação se agravou com as chuvas de março e abril deste ano. “Hoje há riscos de ruas serem destruídas pela erosão e de contaminação do Córrego Secades, gerando riscos e danos incalculáveis”, disse Mendes. O bairro fica às margens da BR-393 (Rodovia Lúcio Meira).

“Na chuva de 7 de abril deste ano, 34 residências foram afetadas e não tivemos qualquer apoio”, reclamou José Raimundo, que anexou ao documento entregue ao MPRJ um relatório das famílias e moradias prejudicadas. “Realizamos uma audiência pública na Câmara Municipal para debater e alertar as autoridades, visitamos gabinetes de deputados estaduais e federais, mas nada surtiu efeito. Apenas alguns vereadores estiveram na audiência. O prefeito anuncia obras na cidade, mas não nos contempla e esquece as nossas necessidades, que são urgentes”, acrescentou o presidente da associação.

Ele alega que, no caso da interdição de casas no bairro, a Defesa Civil e a subprefeitura da Região Leste teriam orientado os moradores a se entenderem entre si, pois uma casa coloca em risco a outra. “Falaram que neste caso, a responsabilidade era dos moradores e não da prefeitura. Ficamos desorientados”, prosseguiu José Raimundo, frisando que os moradores afetados não foram inscritos no aluguel social. “Denunciamos que, em bairros onde o governo não sofreu críticas em sua ação, o benefício do auxílio recomeçou e o aluguel social saiu rapidamente. Em nosso bairro, a cada ida dos moradores à prefeitura eles dão alguma desculpa ou colocam obstáculo burocrático”.

Ainda no documento apresentado ao Ministério Público, o presidente da associação apresentou uma lista de obras da prefeitura em outras regiões da cidade. “Enquanto isso nos deixam abandonados. Com este documento, esperamos manifestação do Ministério Público e queremos nossos direitos”, concluiu José Raimundo.

O FOCO REGIONAL enviou um pedido de informações à prefeitura de Barra Mansa, que não havia sido respondido até o momento desta publicação. Se a resposta for enviada, a posição da administração será acrescentada a este texto. (Foto: Divulgação)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

22:13 Cidades