quarta-feira, 11 dezembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Nacional

Acciona vai assumir linha do metrô de SP

Grupo espanhol deixou concessão da BR-393 há um ano

11/11/2019 11:37:14

Um ano depois de deixar a operação da BR-393 (Rodovia Lúcia Meira), no trecho entre Volta Redonda e Além Paraíba (MG), a construtora espanhola Acciona fechou acordo para comprar a concessão da Linha 6-Laranja do metrô de São Paulo, atualmente do consórcio Move São Paulo. Para a concretização do negócio resta apenas a anuência final do governo, que já recebeu a formalização do acordo e fará a análise de questões legais ao longo dos próximos 90 dias. A informação foi publicada nesta segunda-feira pelo jornal Valor.

- Já temos a aprovação das condições operacionais e financeiras da empresa, o que foi feito previamente – disse à publicação o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy.

O projeto demandará R$ 12 bilhões de investimentos, o maior já feito no estado de São Paulo. As obras da linha estão paradas desde setembro de 2016, após o envolvimento de empresas do consórcio na Lava-Jato e problemas com o financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Segundo o Valor, as companhias privadas fecharam o acordo de venda na última sexta-feira, evitando, assim, a caducidade da concessão. De acordo com o Valor, o principal componente agora para o sucesso da transação é a negociação do reequilíbrio do contrato com o governo: basicamente, diz o jornal, o prazo para construir a linha e para a operação sob comando da Acciona. As conversas deverão ocorrer nos próximos 90 dias.

A gestão paulista já sinalizou que está disposta a discutir os termos para garantir a viabilidade econômico-financeira da concessão sob o novo controlador. O governo também exige que a Move São Paulo abra mão de todas as disputas arbitrais com o estado. O consórcio é dividido entre Odebrecht TransPort (OTP), em sociedade com Grupo Ruas, os japoneses da Mitsui, Queiroz Galvão e UTC.

A Acciona foi concessionária da BR-393 durante 10 anos, período em que não concretizou uma série de itens previstos no contrato, entre eles a duplicação do trecho entre Barra do Piraí e Volta Redonda.  (Foto: Constran)

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:41 Educação