domingo, 12 julho 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Internacional

Venezuela discute adequação do país ao Mercosul

08/08/2012 15:31:17

A cinco dias do ingresso jurídico da Venezuela no Mercosul, uma comissão de peritos e integrantes do governo venezuelano se prepara para uma série de reuniões na capital uruguaia, Montevidéu. De 11 a 17 próximos, os especialistas se reúnem em uma mesa de discussões para a definição dos aspectos técnicos para a adequação da Venezuela ao bloco regional. A Venezuela foi incorporada ao Mercosul, no último dia 31.

Pelo decreto de criação da Comissão Especial Presidencial da Venezuela no Mercosul, o objetivo é "ajustar os pontos fortes do país a fim de consolidar uma estrutura de integração econômica, produção e comércio da nossa América." A Venezuela tem até quatro anos para se adequar às regras do bloco.

A ministra do Comércio da Venezuela, Edmée Betancourt, disse que a prioridade é acelerar as mudanças necessárias para a execução do calendário referente às regras do Mercosul. Estarão em discussão as políticas de liberalização do comércio e o fortalecimento dos mecanismos de produção.

Os líderes políticos do Mercosul se comprometeram a se empenhar para que a Venezuela consiga adotar a nomenclatura do bloco até dezembro de 2012. A nomenclatura é a adequação dos produtos comercializados com os códigos adotados no Mercosul.

Pelo planejamento inicial, a prioridade é incluir, na lista de produtos comercializados entre a Venezuela e os demais integrantes do bloco, as mercadorias cujas taxas estão próximas às cobradas pelo Mercosul – que variam de 10% a 12,5%. Na Venezuela, a média cobrada é 12%. A ideia é incorporar os produtos venezuelanos, mas com tolerância de variação de 2%.

O livre comércio na região, denominado liberalização, deve ser adotado após a conclusão do processo de regularização da nomenclatura. A previsão é que ocorra a partir de janeiro de 2013. Mas, pelo Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul, o prazo final é quatro anos. O esforço será para antecipar esse prazo.

Emée Betancourt disse que a nomenclatura do Mercosul envolve 10.032 códigos de tarifas. No caso da Venezuela, segundo ela, a adequação, devido aos produtos contidos na relação da Comunidade Andina de Nações, são 6.850 códigos tarifários. Paralelamente, está sendo negociado um programa de liberalização comercial com o Brasil.

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:22 Polícia