segunda-feira, 09 dezembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Estado

Secretário de Segurança diz que UPP não é solução contra violência

29/09/2011 16:44:35

"UPP não é solução, há muito ainda a ser feito. Eu venho dizendo isso há tempos", disse ontem o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, sobre os episódios de violência ocorridos em Santa Teresa, no Centro do Rio, nesta semana. No local, há uma Unidade de Polícia Pacificadora que abrange os morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, desde fevereiro.

O secretário falou ainda que episódios pontuais de violência "são previsíveis e acontecem como em qualquer outra capital. E a polícia continua se empenhando em combatê-los".

Em relação ao assalto ao hotel de luxo na segunda-feira em Santa Teresa, o secretário afirmou que a ação foi muito bem planejada, com informações precisas e que, provavelmente, nem um policiamento ostensivo conseguiria coibir.

Beltrame participou, nesta tarde, da asssinatura do convênio do Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos (Provita) que vai instalar um conselho para oficializar e organizar o sitemas de proteção a testemunhas no estado do Rio de Janeiro, onde já há 97 testemunhas protegidas a partir de iniciativas da Secretaria de Segurança do estado.

Nesta quinta, a Secretaria de Segurança anunciou uma reestruturação dos batalhões que atuam na região central do Rio, onde fica o bairro de Santa Teresa, que nesta semana registrou uma série de crimes.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança, o 1º BPM (Estácio) foi incorporado ao 5º BPM (Praça da Harmonia), juntamente com o 13º BPM (Praça Tiradentes), e os efetivos estão sendo reavaliados para remanejamento do policiamento. No 5º BPM assume o coronel Amaury Simões, que era do 33º BPM (Angra dos Reis). Com a extinção do 1º BPM, o comandante do batalhão, coronel Ranulfo Souza Brandão Filho, vai para o 24º BPM.

Ainda segundo a Secretaria, com base nas “manchas criminais – setores de maior incidência criminal” – o policiamento da 7ª CISP (Santa Teresa) ganhou mais viaturas, e terá “um policial em cada carro do bonde de Santa Teresa”, além de “dois homens em um carro elétrico”.

Além disso, ainda segundo a assessoria da secretaria, “será criada uma Companhia de Policiamento Destacado no antigo hotel Quarto Centenário, que foi cedido pela Prefeitura ao Governo do Estado.

De acordo com o comandante da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), coronel Robson Rodrigues, as mudanças já estavam planejadas antes da série de crimes cometidas na área esta semana. "Isso faz parte do planejamento da corporação e não tem a ver diretamente com os casos ocorridos nesta semana. Cerca de 600 policiais atuam no patrulhamento das nove comunidades que ficam no entorno de Santa Teresa, sendo que o bairro agora passa a contar com um efetivo de 150 a 200 policiais", afirmou o coronel.

 

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

18:54 Esporte