terça-feira, 25 junho 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Cultura

Marcha Municipal das Mulheres Negras é lançada em Barra Mansa

19/08/2015 13:03:28
"

Foi lançada, oficialmente, na manhã de hoje, no gabinete do prefeito de Barra Mansa, Jonas Marins, a Marcha das Mulheres Negras 2015, com o tema ”Quem cala consente. Não deixe seu direito morrer no silêncio”. O evento será realizado dia 7 de setembro, junto com o desfile cívico pela comemoração da Independência do Brasil. Uma série de atividades estão programadas para acontecer visando à conscientização sobre o racismo e o sexismo existente no país.

Representantes do Cras, Ceam, Febam, Pastoral Afro, Compod, Unegro, Casa dos Conselhos, OICN, Abadá Capoeira, Associação e Defesa das Comunidades Tradicionais de Matriz Africana e da Associação Mulher e Cidadania, Ambiente e Economia Solidária prestigiaram o evento, entre elas a ex-deputada estadual Inês Pandeló. A secretária municipal de Educação, Maria Lusia Melchíades, também participou do encontro.

Durante a reunião, uma das organizadoras da marcha municipal, Silvane Carvalho, enumerou as ações programadas. “Já no próximo sábado, dia 22, vamos promover a Feira Afro, entre 10h e 16 horas, no Corredor Cultural, no Centro. A feira terá oficina de tranças e turbantes, capoeira, jongo, hip hop, orientações jurídicas acerca de preconceito, racismo e injúria racial, além de uma feijoada beneficente”, disse.

Silvane ainda destacou que a partir de setembro, dez bairros receberão roda de conversa sobre as questões que envolvem a mulher negra. “Nossa principal finalidade é ampliar essa discussão nas comunidades e também com o governo de nossa cidade, com foco na implementação de políticas públicas que atendam as demandas das mulheres negras”, salientou.

A ex-deputada Inês Pandeló, que integra a Associação Mulher e Cidadania, disse que durante o período em que esteve à frente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa do Rio pode constatar a discriminação com as mulheres negras. “A base da nossa pirâmide social é formada de mulheres, principalmente negras, e isto significa salários inferiores. O índice de mortalidade materna também é maior entre as negras. Infelizmente, no Brasil, onde existem 49 milhões de mulheres negras, ainda convivemos com situações aviltantes de preconceito e racismo”, enfatizou.

O prefeito Jonas se comprometeu com a causa e disse da sua preocupação em implementar na grade curricular da rede municipal o ensino uma matéria sobre a importância e respeito às matrizes africanas. “Barra Mansa ainda precisa avançar nas políticas de igualdade racial. Recentemente, implementamos o Conselho Municipal de Igualdade Racial, mas ainda precisamos criar a transversalidade de ações entre as secretarias para atender as necessidades das mulheres negras”, concluiu.

Marcha Nacional das Mulheres Negras - A atividade será realizada dia 18 de novembro, em Brasília, quando as manifestantes vão denunciar as batalhas solitárias contra a drogadição, a criminalização da mulher negra e a eliminação das filhas e filhos negros pelas forças policiais e pelo tráfico de drogas. Provavelmente, Barra Mansa participará do ato.

Também serão evidenciados o encarceramento desregrado de negras, a violência racial, a violência doméstica e a segregação racial do espaço urbano e rural. Na manifestação serão reivindicados o fim do femicídio de mulheres negras, a investigação de todos os casos de violência doméstica e assassinatos de mulheres negras, com a penalização dos culpados, as práticas racistas e sexistas no ambiente de trabalho, as revistas vexatórias em presídios e as agressões sumárias às mulheres negras em casas de detenções, entre outras questões.

"

Comentários via Facebook

(O Foco Regional não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

+ Lidas

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional

Tempo Real

14:55 Esporte