quinta-feira, 22 fevereiro 2018
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Meio Ambiente

por: Adaucto Lima Neves

Seremos carrascos?

14/10/2015 09:19

Se houver paralisação do sistema, de pronto e imediato, a poluição trará danos inimagináveis ao ecossistema

Para diferentes povos a água significa diferentes coisas. É única em suas propriedades físicas e químicas. Combina-se com várias outras substâncias e pode estar nos estados gasoso, líquido e sólido. É o solvente universal, exclusiva e nenhuma outra substância conhecida se compara a suas características. A água transfere os nutrientes vitais para todos os animais e plantas. Dissolve gases em suspensão na atmosfera e leva para os rios e lagos os nutrientes e minerais do solo.

Todos dependemos desse líquido maravilhoso, que em boas condições de qualidade é isenta de cheiro, gosto e cores desagradáveis aos seres humanos.

Assim como a Terra, o corpo humano também possui dois terços de água de um todo de massa correspondente, portanto é um sistema fechado e cíclico. Tudo que entra, deve sair continuamente e vice-versa. Pode-se viver por aproximadamente 30 dias sem alimentos, mas dificilmente viveremos por mais de três dias sem a presença da água sendo renovada. Cerca de apenas 0,33% é considerada água doce que estão em rios e lagos de fácil acesso.

A água é, no planeta, a substância mais distribuída, mas em quantidades diferentes em cada região. Com sua magnífica propriedade de renovação e habilidade autopurificativa, nos deu a ilusão de que os recursos hídricos não iam se alterar e nem se exaurir. Hoje vemos um rio extremamente baixo em seu nível de operação e manutenção pela vida das cidades em seu entorno. Continuam a jogar várias substâncias que agridem a vida e dificultam a captação para atendimento humano.

Há necessidade de renovação do processo de movimentação da água na forma de quantidade e qualidade. Se houver uma paralisação do sistema, de pronto e imediato, a poluição trará damos inimagináveis ao ecossistema, mas se pararmos de jogar tantas coisas nocivas e degradantes ao meio ambiente – principalmente esgotos domésticos – a qualidade dos rios voltariam quase que imediatamente às condições saudáveis.

É na renovação do ciclo hidrológico e no respeito à natureza que a água de todos os continentes será renovada sempre e constantemente. O rio nosso de cada dia não aguenta tanta agressão vindo de todos os lados. É necessário impedir a degradação e estimular a cooperação das pessoas interessadas em proteger os ambientes antes que nos tornemos grandes carrascos das gerações futuras.

Adaucto Lima Neves é professor e foi secretário de Meio Ambiente de Barra Mansa


Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional