quinta-feira, 21 novembro 2019
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Meio Ambiente

por: Adaucto Lima Neves

Que o Menino Jesus nos dê a paz

23/12/2015 18:04

Demografia excessiva e modificação do meio ambiente estão descontrolando o ecossistema. Nos anos de 1.800 tínhamos um bilhão de pessoas no planeta, agora beira a casa de oito bilhões. Nesse ritmo teremos um esgotamento das reservas naturais. Além das catástrofes iminentes, há uma desordem instalada em todos os lados e a vida fica à mercê do acaso.

Muitas ações estão sendo realizadas, como as de reciclagem do lixo e do recente Cadastro Ambiental Rural (CAR), ferramenta que auxilia no planejamento do imóvel rural e na recuperação de áreas degradadas.

O CAR fomenta a formação de corredores ecológicos e a conservação de recursos naturais e contribui para a melhoria da qualidade ambiental. É a valorização da floresta em pé.

Esse progresso vem acontecendo em vários municípios e Rio Claro saiu na frente. A cidade recebe do estado uma porção de recurso financeiro para manter segmentos de matas. Isso refrigera o ambiente e traz água e proteção à diversidade biológica de várias espécies silvestres. É o ecossistema sendo valorizado naquela região do Rio.

Rio Claro é exemplo de conservação ambiental. Deveria ser o estado do Rio também exemplo de segurança à vida humana, pois tem pequena dimensão geográfica, na qual circula muito dinheiro.

O homem, a sociedade e o meio ambiente formam partes integrantes de um mesmo sistema, por isso não deveríamos matar. Sentimos muito, a perda da vida dos que lutam tanto para o bem de todos. Nossos pêsames à família do prefeito de Rio Claro, Raul Machado.

As conquistas tem ação de qualidade imediata nas águas subterrâneas e nas nascentes. Sabemos hoje que a limpeza de materiais que estão depositados no meio ambiente é fundamental e é aí que começa o processo de recuperação.

Manter o ambiente reflorestado e preservado é valorizar a vida e primar pelo relacionamento ser humano-natureza em conjunto com as relações sociais. A crise ecológica e financeira que a sociedade industrial implantou leva-nos à preocupação com o desrespeito com a natureza e com o próprio ser humano. Fomos impulsionados a um abismo com atitudes estúpidas, suicidas e arrogantes em relação ao meio ambiente e a vida de pessoas que nem sequer conhecemos.

Em dezembro muito se fala do amor à vida, d’Aquele que veio ao mundo para nos salvar, Jesus Cristo. Ressaltar a importância de economizar, reaproveitar e, principalmente, valorizar a família, é também respeitar o próximo e o meio ambiente.

Todos deveriam saber que somos parte integrante, fraternal, amorosa, vívida, consciente e inteligente de todas as coisas. Observamos agressões ao meio ambiente e a angústia de impotência do cidadão comum diante de problemas ambientais e sociais.

Precisamos da proteção eco-amigável e ecorrespeitosa, principalmente com a vida. De repente, infelizmente, também tomamos conhecimento de ameaças e morte de pessoas queridas. Isso também é outra forma que colocam em risco a integridade do meio ambiente.

Várias autoridades e leigos imaginam que a história é linear. Esses últimos estão aquém de saber que a Terra esta à deriva e que necessitamos de união. Estamos tratando a Terra como coisa a ser explorada até a exaustão. Esquecemos que a Terra é um precioso organismo vivo e precisa de respeito e que somos apenas mais um "usuário". Podemos chamá-la de deusa Gaia - a deusa do Planeta Terra cultuada pelos gregos.

Que o Deus menino nos ilumine e nos dê a consciência de respeito à vida e salvação.

Adaucto Lima Neves é professor e ex-secretário de Meio Ambiente de Barra Mansa e escreve às quartas-feiras

E-mail: adauctoneves@gmail.com 

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional