sábado, 21 outubro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Vida Digital

por: Frederico Guimarães

Geração de idiotas

19/02/2016 10:51

Circula na internet uma frase de Albert Einstein, o grande físico teórico alemão e uma das mentes mais brilhantes da história, na qual ele diz: "Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapasse nossa interação humana, e o mundo terá uma geração de idiotas". Alguma pessoas não acreditam que o físico tenha dito tal frase, enquanto outras levam isso muito a sério. Se é verdadeiro ou falso, não sei. Para atribuir uma frase a alguém famoso hoje em dia é fácil, basta escrevê-la ao lado de sua foto e espalhar na rede. Mas o que eu realmente queria que você refletisse hoje é: estamos entrando em uma geração de idiotas?

Uma menina foi tirar uma foto em uma ponte de nove metros na Rússia, deu um passo em falso para traz e morreu. Outra adolescente foi atravessar a faixa de pedestres sem olhar para o lado, distraída com o celular, em Vila Velha (ES). E morreu. Outro jovem, nos Estados Unidos, foi tirar uma selfie com uma arma apontado par si mesmo, o que já não é brincadeira que se faça, e, acidentalmente, disparou contra sua própria garganta. Não preciso dizer o que aconteceu com ele.

Um jovem foi tirar selfie na linha do trem e – este foi por pouco – ficou se lamentando um bom tempo e agradecendo a Deus por estar vivo. Isso sem falar da moça que pegou uma carona em um Fiat Strada em Palotina (PR), fotografou o velocímetro a 180km/h e postou nas redes sociais. Minutos depois ela posta a foto dela com o rosto todo ensaguentado e machucada pedindo socorro, pois o carro havia capotado.

Agora, o cúmulo disso tudo, é que, como se não bastasse tirar a própria vida, o ser humano, em sua suma ignorância, tem que prejudicar a natureza e um animal que não tem nada a ver com selfie e nem sabe o que significa perder a vida por causa de um bando de idiotas. Foi o que aconteceu nesta quinta-feira na Argentina, onde turistas da praia de Santa Teresita causaram a morte de um filhote de golfinho após o retirarem do mar para fazer selfies. Fato este que tem gerado muita indignação nas redes sociais. “Eles queriam tocar e agarrar o golfinho. Tudo durou cinco minutos e ele chegou morto na costa. Levaram o animal para o mar, mas ele não voltou”, disseram testemunhas.

De acordo com algumas pessoas que estavam no local, o animal já estava morto quando foi retirado do mar, mas existe um vídeo na internet mostrando que não foi bem assim, que o filhote ainda estava vivo.

O que temos nos tornado e onde iremos parar só o tempo poderá nos dizer. É possível afirmar que, hoje, as pessoas são muito dependentes da tecnologia e devemos tomar cuidado para que isso não nos torne ainda mais idiotas. Todo ser vivo tem direito à vida e concede grande valor a isso, e nós, enquanto humanos, devemos nos pôr no papel de “animal racional” e não ridicularizar o direito de viver como tal. Realmente chegamos à conclusão que ainda temos muito que aprender e muito que evoluir. Temos que aprender, crescer e amadurecer, e muito, para termos uma vida de honra, justiça, humildade e, acima de tudo, dignidade.

Frederico Guimarães é especialista em marketing digital.

E-mail: frederico@souhashtag.com.br

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional