quinta-feira, 25 maio 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Esporte

por: Filipe Cury

Fazer o dever e secar

04/03/2016 09:17

O Voltaço não depende somente de si para conseguir a tão cobiçada classificação para a segunda fase do Campeonato Carioca. No domingo, o Tricolor de Aço enfrenta a Cabofriense, às 16 horas, no Raulino de Oliveira, precisando fazer o dever de casa e torcer contra Madureira e América. No entanto, apesar de parecer uma tarefa difícil, já que terá que secar os rivais e ter aquela sensação de que, mesmo após um triunfo, tudo poderá ir por água abaixo, não é impossível.

O Madureira provavelmente vencerá o Resende, que não tem mais chances na Taça Guanabara, e têm grandes possibilidades de passar. Já a situação do América é um pouco mais complicada, porque vai enfrentar o Fluminense, que também não tem a classificação garantida e deve jogar com o time completo. O tricolor das Laranjeiras possui dez pontos, se encontra em quarto lugar na tabela e agora depende só de um empate. Se der mole, poderá ser ultrapassado em caso de vitória da Cabofriense, que tem sete.

Apesar da vacilada...

O time do técnico Felipe Surian, apesar de ter dado uma vacilada nos primeiros jogos, tem jogado um bom futebol dentro de suas possibilidades e reforços. Conta com o artilheiro da competição, o atacante Tiago Amaral, com sete gols. Não se abateu com os fracassos recentes e, mesmo ansioso, venceu bem o Macaé na última rodada. Portanto, perder não é opção. A torcida joga junto e vai apoiar até o final.

Independente do resultado, sabemos que Voltaço x Cabofriense será um grande jogo por conta dos objetivos das equipes, já que se trata de um clássico dos times menores. O público poderá sair beneficiado e, se queriam um bom espetáculo, está ai a oportunidade.

Já no Flamengo...

A lesão do meia Mancuello é realmente desanimadora. O atleta foi decisivo nos últimos jogos e estava se encaixando no esquema imposto pelo técnico Muricy Ramalho. No entanto, apesar da contusão, nem tudo está perdido. Ederson, contratado no ano passado, já treinou com o grupo e deve ser relacionado para as próximas partidas para ocupar o lugar do argentino.

Habilidoso, técnico e criativo, o meia tem tudo para dar certo no time da Gávea. O único problema dele são as lesões. Se conseguir evitá-las, poderá fazer com que os poucos feitos de Mancuello no Flamengo (até agora) sejam esquecidos.

Filipe Cury é estudante de jornalismo e faz estágio no FOCO REGIONAL. Sua coluna é publicada sempre às terças e sextas-feiras

E-mail: filipecury93@gmail.com



Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional