domingo, 23 abril 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Vida Digital

por: Frederico Guimarães

Fabíola X WhatsApp

25/12/2015 12:26

Se você está pensando que estou aqui para criticar ou julgar o que aconteceu em Contagem MG), está enganado. O motivo do nome da Fabíola no título é para falar única e exclusivamente dos limites da exposição da nossa vida pessoal na internet.

Foi viral, se espalhou muito rápido, de maneira assustadora e tomou proporções inimagináveis, causando – e muito – transtornos a toda a família das pessoas envolvidas. Que este tipo de caso sirva de alerta para todos no que diz respeito à exposição de nossas vidas nas redes sociais. A internet exige uma série de cuidados e limites que, para algumas pessoas, não são muito claras, nem para os jovens, pais, professores e até para nós, profissionais e adultos.

Vamos analisar detalhadamente o caso de Contagem. Se o acorrido não tivesse se espalhado, já seria de enorme constrangimento para todo aquele circulo de amigos. Já seria motivo de muito desgaste para ambos os lados. Agora, com a exposição na internet e, principalmente, o efeito viral no WhatsApp, torna-se impossível mensurar o quanto isso afeta a vida daquelas pessoas. Suponhamos que os vídeos foram postados em um ou dois grupos do app com 50 pessoas, e se cada cinco compartilharem para mais dois grupos de 50 pessoas. Em questão de uma hora, aproximadamente um milhão de pessoas já teriam acesso aos vídeos.

Tenho certeza que a pessoa que postou não imaginou o que este caso tomaria tal proporção. Até na televisão foi muito comentado. Tenho certeza que ninguém gostaria de estar na pele de nenhuma daquelas pessoas envolvidas, não consigo imaginar o sentimento delas. Certos ou errados, todos devem estar passando por momentos complicadíssimos. Me lembro do caso da garota gremista que foi flagrada pelas câmeras durante um jogo de futebol. No caso, ela ofendia o goleiro do Santos, assim como fazia toda a torcida gremista, mas apenas ela, por ter sido filmada de perto e ter seu rosto estampado nas capas de jornais de todo o Brasil, foi acusada de racismo. A garota chegou a ser despedida, ameaçada e perseguida por muito tempo. Neste caso os envolvidos também sofrerão longamente com as consequências.

Vale lembrar que a internet é uma ferramenta de comunicação poderosa, um canal para conversar, trocar experiências, buscar conhecimento e passar o tempo, por isso, têm sido tão frequentes casos nos quais as pessoas se expõem de forma inconsequente.

Podemos considerar a internet uma arma, pois, assim como um carro, se utilizada de forma irresponsável, pode causar grandes danos à vida das pessoas.

Whatsapp e a sua dependência.

Recentemente, outro assunto dominou as mídias e deixou muita gente apreensiva: a justiça brasileira ordenou o bloqueio do WhatsApp para algumas operadoras por 48 horas. Entretanto, o embargo ao aplicativo, que se iniciou às zero horado dia 17 durou apenas 12 horas, tendo sua determinação judicial derrubada por um desembargador. Mas, mesmo as meras 12 horas de bloqueio, e mesmo sendo a maior parte deste tempo na madrugada, o fato gerou grande incômodo para os brasileiros.

Eu confesso que também fiquei um pouco apreensivo sem o aplicativo, pois o mesmo me ajuda bastante em meu trabalho e ficar sem ele gerou alguns transtornos no começo, mas nada que não pudéssemos contornar ao longo do dia. Mas, para algumas pessoas... parecia o fim do mundo! Em primeiro lugar, percebemos que não tínhamos outros meios de trocar informações com grande velocidade como no WhatsApp, mesmo sabendo da existência de outros apps no mesmo formato, nem todo mundo possuía um similar ou tinha grupos como no aplicativo bloqueado. Tinha muita gente criando um Deus nos acuda.

Isso nos mostra o quanto somos dependentes não só do aplicativo, mas do celular e da internet, principalmente pela necessidade de interagir e compartilhar informação, seja ela necessária ou inútil, com nossos grupos de amigos e familiares.

Diante destes acontecimentos vimos o quanto a exposição de nossa imagem nas redes sociais e no WhatsApp pode trazer grandes transtornos, então, antes de postar uma brincadeira ou se deixar levar por um momento, pense nas consequências. Você pode ferir a integridade de amigos e familiares, seus ou não. Pense e respeite o próximo do mesmo jeito que você gostaria que agissem com você.

E quanto a ficar sem o Whatsapp, celular ou internet, vamos voltar às cartas, Se o vice-presidente usou de uma delas para se comunicar com a Presidenta, porque você não pode fazer o mesmo?

Frederico Guimarães é especialista em marketing digital escreve sempre às sextas-feiras.

E-mail: frederico@souhashtag.com.br

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional