terça-feira, 11 agosto 2020
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Em Foco

por: Fernando Pedrosa

Drable repete Jonas Marins

14/07/2020 18:46

A vida é longa e cheia de curvas. Em Barra Mansa, no entanto, as curvas mais perigosas parecem bem próximas uma da outra.

O afastamento de Rodrigo Drable do cargo de prefeito, determinado pela Justiça a pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, repete o que ocorreu com Jonas Marins, que o antecedeu na prefeitura. Mas o episódio vai além disso: coincidentemente, como aconteceu com Jonas, ocorreu no meio do ano e justamente em ano eleitoral.

Reviravolta

Resta saber se os acontecimentos desta terça-feira (14) vão ter para Drable os mesmos desdobramentos que o afastamento, em 1º de junho de 2016, tiveram para Jonas. O ex-prefeito até conseguiu uma decisão judicial para voltar ao cargo, mas retornou politicamente morto.

Jonas era candidato à reeleição e desistiu da disputa. Quem foi para o sacrifício naquela eleição? O então vereador Ueslei da Farmácia, que, tentando descolar a imagem da do prefeito, disse em entrevista coletiva: “Jonas é Jonas, Ueslei é Ueslei”.

O eleitorado não entendeu assim. Com 4,55% dos votos, Ueslei ficou em último entre os seis candidatos, sendo menos votado até do que J.Chagas, que concorreu pelo PSL, e Professora Clarice, do PT.

Polvorosa

Por isso, ainda nesta terça-feira em Barra Mansa já havia um rebuliço no grupo de apoio de Rodrigo Drable. Alguns políticos consideram que sua candidatura à reeleição levou um tiro de canhão com a operação do MPRJ e da Polícia Civil. Mas ainda há os, poucos, que defendem manter a candidatura do prefeito, sobretudo se ele conseguir retornar ao cargo. Por sinal, fontes da coluna informaram que o prefeito – que chegou a ser preso por posse ilegal de arma encontrada em sua residência e por isso pagou fiança – passou o dia no Rio tentando reverter o afastamento.

Ainda assim, estes consideram que vai ser difícil Drable fazer campanha tendo que se defender da acusação de corrupção e organização criminosa que lhe faz o MPRJ, com base na denúncia do vereador Gilmar Lelis.

Por outro lado, o grupo que considera a candidatura agora inviável já discute nomes. Um deles, apurado pela coluna, é o do ex-secretário de Ordem Pública Luiz Furlani, que fez um bom trabalho na pasta e ganhou visibilidade no período inicial da pandemia de Covid-19.

Resta saber se o ex-secretário toparia a missão. É de se supor que ele dizer “Rodrigo é Rodrigo, Furlani é Furlani” tem alta chance de não colar.

Recordar é...

Os petistas de Barra Mansa usaram as redes sociais para dar o troco em Rodrigo Drable e no vereador Zélio Show, afastado do cargo assim como o presidente da Câmara, Paulo Chuchu. Recuperaram publicações do prefeito e do vereador com críticas ao PT.

Na campanha presidencial de 2018, Drable – que apoiou Jair Bolsonaro – publicou numa rede social uma mensagem finalizada com “PTralhas nunca mais”.

Poucas & Boas: Drable repete Jonas Marins

Em maio do ano passado, Zélio Show, também apoiador de Bolsonaro, publicou convocação para uma manifestação em favor do presidente atacando o PT. Na chamada, chegou a dizer que "petista merece uma carteira de trabalho e que a manifestação mostraria como os cidadãos trabalhadores e honestos se mobilizam".

Pois é...A vida é longa e cheia de curvas.

Poucas & Boas: Drable repete Jonas Marins

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional